Tipos de lâmpadas: 6 Tipos e como escolher

Quais são os tipos de lâmpadas disponíveis no mercado? Qual a melhor lâmpada para cada ambiente? Uma lâmpada nos propõe mais do que apenas um aspecto decorativo, a iluminação dos ambientes pode trazer melhoria de desempenho, aumentar o conforto e facilitar a vida dos frequentadores do lugar.

Você pode assistir o nosso vídeo ou ler o nosso artigo abaixo.

É de extrema importância ter uma iluminação correta para que o seu ambiente te passe essas sensações de aconchego no seu local de descanso ou de trabalho.

Lâmpadas incandescentes

As primeiras lâmpadas inventadas no mundo foram as incandescentes, tendo o modelo mais comercializado desenvolvidas por Thomas Edison em 1879.

A luz incandescente tem uma cor amarelada e muito aconchegante, porém emitem muito calor e podem tornar os ambientes mais quentes. Os tipos de lâmpadas incandescentes mais comuns são:

  1. Lâmpada incandescente clássica transparente: modelo mais comum no mercado, onde à sua luz sai por todos os lados.
  2. Lâmpada incandescente clássica opaca (branca leitosa): muito parecida com a transparente, só que o vidro é branco leitoso.
  3. Lâmpada incandescente vela: formato mais alongado, e também possui a versão transparente e leitosa.
  4. Lâmpada incandescente para forno, fogão e geladeira: utilizadas em eletrodomésticos mais antigos, tem uma boa resistência, e são conhecidas como lâmpada bolinha.
  5. Lâmpada incandescente espelhada: é um modelo prateado, bem comum em spots antigos.

Tipos de lampadas

Com certeza você já deve ter utilizado a lâmpada incandescente, porém o uso dela está caindo cada vez mais, por conta da sua baixa eficiência e o por seu alto consumo de energia.

Apenas 5% da sua energia consumida é transformado em luz, já os 95% é convertido em calor.

Suas principais caracterizas são:

Valor: Baixo custo de compra;

Cor: Amarelada, geralmente com 2.700K;

Vida útil: Cerca de 1.000 horas;

Consumo de energia: Alto.

A morte das lâmpadas incandescentes de 60 watts no mercado brasileiro

Pelo seu grande consumo de energia e a sua baixa eficiência, uma portaria do governo federal para evitar o gasto excessivo de energia elétrica, decidiu retirar as lâmpadas incandescentes de 60 watts do mercado brasileiro, a partir do dia 1 de julho de 2015.

Lâmpadas halógenas

São praticamente lâmpadas incandescentes, mas possuem uma diferença que é o componente halogênio na sua parte interna, normalmente bromo ou iodo, que possibilita recuperar melhor o calor produzido o que faz com que ela precise de menos energia elétrica para iluminar os ambientes.

Veja também:  Tipos de Disjuntores: Os 8 mais usados

Valor: Médio custo de compra;

Cor: Amarelada, de 2.700 a 3.200K;

Vida útil: De 2.000 a 4.000 horas;

Consumo de energia: Alto, mas inferior às incandescentes comuns.

Tipos de lampadas

As lâmpadas halógenas são divididas em 2 grupos: para serem utilizadas em tensão de rede 110v ou 220v – consideradas de baixa eficiência, mas superiores às lâmpadas incandescentes comuns; e para serem utilizadas em redes de baixa tensão – 12v, sendo obrigatório o uso de transformador, apresentando alta eficiência.

1 º grupo – tensão de rede 110v ou 220v

Halógena Halopin

Halógena Bipino

Halógena Palito ou Lapiseira

Halógena haloPAR (20,30 e 38)

2 º grupo – baixa tensão de rede (12v)

Halógena AR (48, 70 e 111)

Halógena Dicróica e Mini Dicróica

Halógena PAR 16 ou Gz 10

Lâmpadas fluorescentes

As lâmpadas fluorescentes são 80% mais econômicas que a lâmpada incandescente, além de possuir uma eficiência luminosa maior e uma vida útil mais elevada. Existem 2 modelos:

Lâmpada fluorescente tubular

A primeira fluorescente disponível no mercado, seus modelos mais comuns são de 60cm e 120cm. É necessário uso de reator externo, que vem sempre dentro da luminária.

Lâmpada fluorescente compacta

Possuem as mesmas características das tubulares, mas são os modelos pequenos – espiral, torre, etc.

Tipos de lampadas

As lâmpadas fluorescentes possuíam luz fria (azul ou branca), mas hoje já existem lâmpadas de fluorescentes com uma luz mais quente (amarela) e confortável para utilizar em residências.

Valor: Baixo custo de compra;

Cor: 3.700 a 6.500K;

Vida útil: de 7.500 a 45.000 horas;

Consumo de energia: Baixo.

Lâmpadas de descarga (HID)

As lâmpadas de descarga funcionam como uma descarga (de alta pressão) elétrica entre os eletrodos, leva os componentes internos (gases sódio, xenon, mercúrio – cada modelo de lâmpada de descarga apresenta um tipo de gás) do tubo de descarga a produzirem luz.

Elas possuem um baixo consumo de energia e a luz produzida é extremamente brilhante, possibilitando a iluminação de grandes áreas, além de serem compactas – lâmpadas relativamente pequenas. Existem 4 modelos de lâmpadas de descarga:

1 – Multivapores metálicos

2 – Vapor de sódio

3 – Vapor de mercúrio

4 – Lâmpadas mistas

Essas lâmpadas demoram de 2 a 15 minutos para acender por completo, possuem ótima eficiência energética, produzem pouco calor e proporcionam uma luz extremamente forte e brilhante.

Tipos de lampadas

São utilizadas para iluminar áreas externas grandes, como jardins e espaços de piscina.

Valor: Alto;

Cor: Branca e Branco quente, 3.000 a 6.000K;

Vida útil: de 2.000 a 20.000 horas;

Consumo de energia: Baixo considerando a intensidade da luz.

Veja também: https://arquitetoleandroamaral.com/projeto-eletrico-residencial/

LED

As lâmpadas de LED são as mais modernas e mais ecológicas disponíveis no mercado, devido ao baixo consumo de energia e ao longo tempo de vida útil.

Há no mercado diversos tipos de lâmpadas de LED para residências, mas elas basicamente são a substituição das lâmpadas antigas tradicionais:

LED dicróica: substitui a lâmpada dicróica halógena;

Veja também:  Tipos de Interruptores: Conheça os 5 mais Usados

LED PAR 20: substitui a lâmpada dicróica PAR 20;

Tubulares de LED: substituem as tubulares fluorescentes;

Placas de LED: possui reator interno e superfície de acrílico.

Tipos de lampadas

Valor: Alto, se comparado com as incandescentes e fluorescentes;

Cor: 3.000 a 6000K;

Vida útil: de 25.000 a 100.000 horas.

Consumo de energia: Baixíssimo;

LED Colorida

AS lâmpadas de LED coloridas são uma ótima opção para dar um toque diferenciado na decoração.

A lâmpada de LED colorida oferece identidade própria ao ambiente, quebra a monotonia e proporciona efeitos que variarão de acordo com a cor escolhida.

As cores quentes (vermelho, o amarelo e o laranja) são estimulantes e, portanto, são indicadas para salas de estar, salas de jantar e cozinhas. Já os tons frios (azul e o verde) transmitem serenidade e ajudam a relaxar, o que faz delas mais propícias para quartos e salas de leitura.

Fita de LED

Temos também as fitas de LED. Elas são bastantes flexíveis, mantendo como foco a iluminação indireta e a sinalização. Além disso, elas são baratas, econômicas, com uma grande variedade de cores e sua instalação é fácil.

Tipos de lampadas

As fitas de LED são vendidas em rolos, geralmente com 5 metros de comprimento e, de acordo com o modelo, entre 300 e 600 lâmpadas LED.

Fibra ótica

A fibra ótica utilizada em iluminação arquitetônica e decorativa é formada por um composto polimérico do material Polimetil Metacrilato (PMMA).

A camada externa de cada fio ótico possui um alto índice de refração. Desta forma, a luz é conduzida de uma extremidade à outra da fibra, com perdas mínimas em seu percurso.

É necessária apenas uma fonte geradora de luz para que esta possa percorrer o(s) cabo(s) de fibra ótica e assim iluminar vários outros pontos. Por isso, a iluminação com fibra ótica é considerada econômica, de baixa manutenção.

Tipos de lampadas

Seus Modelos:

Cabos: de 8 a 17 milímetros (com luz pontual e lateral).

Filamentos: 0,5 a 1,5 milímetros.

É ideal para iluminação de efeito, em detalhes arquitetônicos, forro de gesso, painéis, móveis / nichos, jardins, piscinas e em vitrines de lojas. Garante maior liberdade na criação de efeitos luminotécnicos. Exemplos: céu estrelado, chão de estrelas e cortina de luz.

Suas vantagens são: não transmite calor, não emite ruídos, pode ser utilizada em vários locais (os cabos são bem finos) e é uma boa alternativa para substituir o néon.

Veja também: https://arquitetoleandroamaral.com/tipos-de-disjuntores/

Neon

Ela é composta por um tubo com gás néon em seu interior (este tubo pode ter diferentes formatos). Quando submetida à eletricidade, a lâmpada de neon emite uma luz vermelha (diferentes gases produzem diferentes cores). A tensão necessária para o funcionamento do tubo dependerá das dimensões deste e do gás utilizado; pode ser direto na rede ou com transformador.

O potencial de ionização do neon é atingido a cerca de 70 volts e para manter a lâmpada acesa, é necessário aproximadamente 50 volts, estas tensões podem mudar de acordo com o fabricante. Esta característica elétrica da lâmpada de neon é conhecida como resistência negativa.

Tipos de lampadas

É utilizada para iluminação decorativa, principalmente comercial.

Curso Online de Projeto Elétrico

Aprenda desenhar Projetos Elétricos Completos, do início ao fim, de modo rápido e fácil, alcance reconhecimento e seja bem pago por isso.

Veja também:  Quando iniciar o Projeto Elétrico

Aprenda em até 7 dias, economize tempo e dinheiro, capacite-se para o mercado de trabalho com nosso Método exclusivo passo a passo do básico ao avançado, mesmo que você nunca tenha desenhado um projeto elétrico na sua vida.

Conheça: https://arquitetoleandroamaral.com/curso-de-projeto-eletrico/

Perguntas frequentes

Qual é o melhor tipo de lâmpada?

O melhor tipo de lâmpada é a LED, essa lâmpada é totalmente econômica e também bastante potente.

Qual o melhor tipo de luz para casa?

O melhor tipo de luz para casa irá depender de qual ambiente, em ambientes que requerem um pouco mais de atenção utilize luzes de cor branca e em ambientes mais descontraídos use luzes de cor amarela.

Qual o melhor tipo de luz para se maquiar?

O melhor tipo de luz para se maquiar é a neutra, invista em lâmpadas com 4500 K de temperatura.

Qual é a lâmpada que gasta menos energia?

A lâmpada que gasta menos energia é a LED, pois ela é uma das lâmpadas novas do mercado que buscam mais vida útil e menos gasto.

Qual o tipo de lâmpada que consome mais energia?

O tipo de lâmpada que consome mais energia é a lâmpada incandescente, pelo seu grande consumo de energia e a sua baixa eficiência, uma portaria do governo federal para evitar o gasto excessivo de energia elétrica, decidiu retirar as lâmpadas incandescentes de 60 watts do mercado brasileiro, a partir do dia 1 de julho de 2015.

Qual a lâmpada de LED mais fraca?

A lâmpada de LED mais fraca é a que possui 12 volts, sendo mais utilizada em ambientes que necessitam de menos iluminação.

Qual luz colocar na cozinha?

A luz para se colocar na cozinha é a de cor branca, pois é um ambiente que necessita de atenção e a lâmpada com a cor branca irá estimular isso.

Quando usar luz fria ou quente?

Utilize luzes frias em ambientes que requerem mais atenção como cozinhas e banheiros, utilize luzes quentes em ambientes mais descontraídos pois ela estimula o relaxamento.

Conclusão

E então, conseguiu decidir qual tipo de lâmpada vai te atender melhor? Deixe o seu comentário com a sua opinião. Abraços.