Arquitetura orgânica: Tudo o que você precisa saber

Você já conhece a Arquitetura orgânica? Sendo um dos estilos da chamada escola futurista, a arquitetura orgânica vem ganhando espaço nos projetos arquitetônicos mais sustentáveis e com menos impacto social e ambiental, veja agora tudo sobre este tipo de arquitetura que é responsável por construir casas em meio a florestas, montanhas e cascatas.

Arquitetura orgânica: Tudo o que você precisa saber

Arquitetura orgânica: O que é?

A arquitetura orgânica é um estilo em que seus projetos fazem interação com o meio construído, a natureza em volta acaba integrando a construção, tanto no espaço externo como no interno. Ela tem que gerar uma harmonia como se fizesse parte do lugar e o homem convivendo com naturalidade em um habitat não tão comum.

A marca registrada da arquitetura orgânica é a sustentabilidade, representando a vida, com bastante movimento em suas construções. As obras arquitetônicas organicistas precisam conter estrutura fluidas, com dinamismo na composição dos espaços e sempre tem que haver a integração da natureza aos espaços do projeto, pois envolve toda uma filosofia humanista.

Para gerar esta harmonia do meio ambiente com o homem, é necessário que seja pensado em toda uma fluidez e naturalidade dos materiais, móveis, ventilação e iluminação, isto para criar um ambiente agradável e funcional para todas as atividades comuns e diárias.

Arquitetura orgânica: O criador

Considerado um dos criadores da arquitetura orgânica, Frank Lloyd Wright foi um dos maiores arquitetos norte-americanos do século XX, sua história com a natureza, começa quando criança, prestigiando os fazendeiros, agricultores e pastores que haviam ao seu redor e como era a relação do ser humano com a natureza.

Sendo influenciado pelo grande arquiteto Louis Sulivan e pela revolução industrial, sua carreira começa a ser marcada pela fuga de padrões, começando a projetar residências que utilizam novos materiais e técnicas mais atuais, o que resultou em casas modernas, que poderiam oferecer tudo que o morador pudesse precisar e ao mesmo tempo mantendo todos os aspectos naturais do terreno e condições climáticas, e sua identidade era diferente de tudo o que havia naquele momento.

Veja também:  Prancha de arquitetura: 5 passos para diagramar a sua!

Seu projeto mais famoso é a Fallingwater House, uma casa construída em cima de uma queda d’água no ano de 1935, sendo totalmente adaptada para integrar e conversar com o terreno e a natureza ao seu redor. Outra obra conhecida em seu portfólio foi a Taliesin East, onde Frank reformou sua própria casa, onde passou a infância e que depois de reformada se transformou em casa de verão e escola para seus alunos.

Seu projeto comercial mais famoso foi o Museu Guggenheim, em Nova York, sendo considerado um dos museus mais icônicos do mundo, por conta de toda sua estrutura em espiral, rampas e iluminação natural, possibilitando a criação de um novo espaço para cada exposição.

Arquitetura orgânica: O criador

Arquitetura orgânica: Pontos a se considerar

No livro The Natural House, Wright apresentou 6 pontos essenciais que foram utilizados na construção da Fallingwater House e de todos os outros projetos, estes pontos representam a base da arquitetura orgânica e não podem faltar na concepção de uma obra organicista, como:

Gramática

A gramática em um projeto é responsável por indicar que toda a obra, tanto a área externa quanto a interna falam a mesma língua, ou seja, que eles não estão distantes, ao ver a fachada de uma residência devemos ter a mesma sensação que ao ver o seu interior.

Simplicidade

Esqueça qualquer elemento ou enfeite que possa acabar deixando seu projeto sem relação com o projeto, inclua a estética minimalista. Dê uma nova perspectiva para observadores pertencentes a um mundo repleto de poluição visual. Com objetivos aparentemente simples, se basear no “menos é mais” e produzir um projeto excelente não é nada fácil. Utilizando somente elementos essenciais com o objetivo de conceber um trabalho elegante e simples, requer muita habilidade.

Integridade

Valorize o espaço construído, mas sem que ele fique superior ao terreno, deixe os dois no mesmo nível de valorização, mantendo a integridade da natureza e da construção, valorize toda a beleza em reconectar novamente o homem com o espaço externo e tudo o que ele oferece.

Natureza dos materiais

Por se tratar de construções diretamente ligadas com o meio ambiente, não poderíamos utilizar materiais que não fossem naturais, reaproveitados, duráveis e com boa manutenção, a preferência por materiais como madeira, pedras. tijolos e argila é grande, também podendo fazer a mistura com o aço e vidro.

Veja também:  Como é a Vida do Estudante de Arquitetura: 9 Tópicos

Plasticidade

Plasticidade é unir a forma com a função de um espaço, tanto a fusão visual quanto a prática de uma obra, e para isso podemos aproveitar a os conceitos de integridade e continuidade ao todo, é olhar para o projeto depois de pronto e não conseguir diferenciar a forma e função.

Continuidade

Wright divide continuidade em duas formas, a continuidade espacial, que seria o mesmo que uma planta livre, uma casa sem paredes ou qualquer outro tipo de divisão, explorando a total liberdade dos espaço e continuidade física, onde os elementos estéticos e de edificação, devem apresentar uma certa harmonia, para que não haja quebras na fachada.

Arquitetura orgânica: Pontos a se considerar

Arquitetura orgânica: Tendência atual

A arquitetura orgânica é uma grande tendência atualmente, com todo este movimento de sustentabilidade e problemas ambientais ganhando força, o conceito do organicismo vem integrando uma boa parte dos projetos de casas mais modernas, com traços arrojados e construções mais conceituais, colocando todos os pontos citados por Wright em prática, fazendo com que os projetos façam parte do meio inserido.

Utilizando desenhos naturais e formas de seres vivos como referência, as construções organicistas podem ser levantadas em meio a rochas e dentro do solo, sempre utilizando muita iluminação natural e janelas e saídas de ar para manter o clima interno sempre agradável. Um dos ideais deste tipo de arquitetura é que os moradores finais do projeto, se socializem e convivam mais em harmonia com a natureza e com os familiares.

Mas se você acha que para ter um projeto de arquitetura orgânica, precisa estar no meio de uma reserva ou em cima de uma cascata, está muito enganado, o movimento também ganhou força nos projetos mais simples e que são pensados no cotidiano. Utilizando muitas janelas, paredes revestidas com pedras, jardins verticais, vigas de madeira aparente e técnicas de engenharia que garantem a redução do impacto ambiental, como gastos com a energia elétrica.

Perguntas frequentes

Quais as características da arquitetura orgânica?

As características da arquitetura orgânica são:

  • Tonalidades que se aproximam das que são encontradas na natureza;
  • Uma obra deve parecer que foi criada pela natureza;
  • Utilizar materiais como madeira, tijolos e pedras, que podem ficar expostos;
  • Número de cômodos reduzidos para criar espaços únicos;
  • Bastante iluminação e ventilação natural.
Veja também:  Madeira de Reflorestamento: Conheça 6 tipos

O que é um arquiteto de edificações?

Um arquiteto de edificações é um responsável por projetar edifícios comerciais, industriais, institucionais e residenciais, sendo presente na escolha de materiais, estudo de gastos e questões ambientais e fiscalização da obra.

É um exemplo de arquitetura orgânica?

Um exemplo de arquitetura orgânica é a Fallingwater House, uma casa construída em cima de uma queda d’água no ano de 1935, sendo totalmente adaptada para integrar e conversar com o terreno e a natureza ao seu redor, o arquiteto responsável por sua criação foi Frank Lloyd Wright.

Qual é um dos maiores arquitetos do organicismo?

Um dos maiores arquitetos do organicismo foi Frank Lloyd Wright, ele acreditava que o natural e os espaços construídos deviam ser um só, coexistindo e falando a mesma língua. A construção devia fazer parte do lugar e não estar.

Como a arquitetura orgânica também é chamada?

A arquitetura orgânica também é chamada de Arquitetura Organicista e Organicismo Wrightiano.

Qual a relação do organicismo com a sustentabilidade?

A relação do organicismo com a sustentabilidade é a busca por materiais em seu estado natural, que colaborem com a preservação do meio ambiente, projetos de utilizam de energia solar e reaproveitamento de água da chuva, estes fatores fazem com que os recursos não se esgotem rapidamente, exigem menos manutenção e são uma prevenção à degradação da natureza.