Fluxograma na Arquitetura: Por que usar?

Se você gostaria de ser mais organizado com os seus projetos, eu te apresento o Fluxograma. Recebo inúmeras mensagens de meus alunos me perguntando, como dar conta de todas as demandas de um projeto? A solução é bastante simples, basta fazer um fluxograma, caso você ainda não saiba o que é isso, este post foi escrito especialmente para você.

Fluxograma na Arquitetura: Por que usar?

Fluxograma: Para que serve?

O fluxograma serve para organizar as etapas de um projeto, podendo ser feito de maneira virtual pelo Lucid. O objetivo do fluxograma na construção civil é de representar o passo a passo do que deve ser feito em um projeto, desde programas de necessidades e hierarquizar os espaços que serão construídos ou reformados.

O fluxograma é um grande aliado de um arquiteto, pois ele simplifica todo o processo de um projeto, não nos deixando sem saber qual o próximo passo e quanto que falta para terminar, geralmente escritórios que trabalham com grandes projetos fazem o uso do fluxograma quase obrigatoriamente.

Além de ajudar o profissional que está fazendo o projeto, o fluxograma auxilia a todos os envolvidos, pois ele facilita a comunicação e o repasse de informações, assim todos sabem qual a situação atual do projeto a ser desenvolvido e como atingir o resultado desejado.

Fluxograma Linear

O fluxograma linear representa todas as etapas seguidas de um projeto. Sendo muito útil para ter uma visão sobre todas as etapas, definir quais os trabalhos realmente necessários e poder fazer o descarte de processos sem sentido.

Veja também:  Carimbo de arquitetura: 15 Informações Necessárias

Fluxograma: Para que serve?

Fluxograma funcional

O fluxograma funcional funciona da mesma forma que o linear, com uma única diferença, além de definir quais as etapas de um projeto, ele define quais pessoas ou grupos serão responsáveis ou farão parte de determinada etapa.

Fluxograma: Para que serve?

Simbologia

A simbologia de um fluxograma pode ser bastante variável de acordo com o profissional, algumas empresas fazem o uso de sua própria simbologia, mas as utilizadas na maioria dos casos são as:

Fluxograma: Para que serve?

Estas simbologias representam o começo e o fim de um projeto, qual a próxima etapa, quem será o responsável por fazer, quais os documentos necessários para realização do trabalho, como e quando será feito.

Organograma

O organograma funciona como um gráfico para indicar toda a estrutura organizacional de uma empresa, como a hierarquização, a distribuição de tarefas e como todos os cargos se relacionam de forma direta ou indireta.

Uma das primeiras pessoas a utilizar o organograma para ajudar a organizar uma empresa foi o Daniel C. McCallum, um administrador de ferrovias do século XIX.

Fluxograma X Organograma

Componentes

Como a simbologia dos fluxogramas, no organograma temos a presença de componentes, que servem para representar determinadas ações e posições, como:

  • Linhas de comunicação: Simplesmente são as linhas que ligam todos os retângulos, representando a hierarquia de uma empresa;
  • Unidades de trabalho: São os retângulos onde estão os nomes dos funcionários e suas funções;
  • Hierarquia: Podemos encontrar linha de hierarquia começando de cima para baixo, da esquerda para direita ou de dentro pra fora;
  • Divisão horizontal do trabalho: Quando temos repetidas unidades de trabalho, uma ao lado da outra, representa que possuem um nível hierárquico similar.

Fluxograma x Organograma

O fluxograma e organograma são duas formas de organização bastante parecidas, mas o seus objetivos são diferentes, se usadas em conjunto durante a realização de um projeto arquitetônico, seu resultado será de mais dinâmica, fluidez, menos tempo perdido e uma melhor visão sobre o espaço a ser trabalhado.

Fluxograma X Organograma

Princípios de um Fluxograma

Dentro do fluxograma, podemos utilizar alguns princípios, que tem como objetivo detalhar funções e atividades a serem feitas, podemos representar estes princípios como:

Veja também:  Quais os tipos de Projetos de Arquitetura que existem? Veja 7

Princípio da evidência

Deve-se ter cautela ao montar um fluxograma, pois devemos nos precaver contra determinadas situações, então ao fazer seja o mais verdadeiro possível, sobre o que pode acontecer em seu projeto.

Princípio de análise

Divida as dificuldades em etapas, fazendo isso você terá maior compreensão do que deve ser feito e consegue solucioná-las de forma mais rápida e eficiente.

Princípio da síntese

Veja qual a ordem de execução que você deve fazer, comece com etapas mais simples e depois vá aumentando o nível de complexidade.

Princípio da enumeração

Enumere todas as etapas de seu fluxograma se necessário, feito isso as chances de omissão ou esquecimento de deveres serão mínimas.

Perguntas frequentes

O que é um organograma de uma empresa?

O organograma de uma empresa é uma forma de organização de grupos, áreas, departamentos, cargos e hierarquias.

Como fazer um organograma e fluxograma?

Para fazer um organograma e fluxograma basta acessar o site Lucid, onde é possível transformar complexidade em clareza, ou utilize o PowerPoint que na maioria das vezes vem instalado em seu computador e não necessita de acesso a internet.

Qual a diferença entre organograma e diagrama?

A diferença entre organograma e diagrama é que o organograma se resume basicamente a organização hierárquica de uma empresa enquanto o diagrama é uma representação de funções de determinadas tarefas.

Qual a diferença entre os organogramas?

A diferença entre os organogramas é que alguns são feitos na horizontal e outros na vertical, o modelo de hierarquização é o mesmo, porém organizados de maneira diferente.

Quais os 3 tipos de organogramas mais utilizados nas empresas?

Os 3 tipos de organogramas mais utilizados nas empresas são:

  • Organograma vertical;
  • Organograma horizontal;
  • Organograma circular;
  • Organograma linear;
  • Organograma funcional;
  • Organograma em barras;
  • Organograma matricial.

Quais são os tipos de departamentalização?

Os tipos de departamentalização são:

  • Função: Departamentos formados por pessoas com habilidades similares e que fazem trabalhos em comum;
  • Produto ou serviço: Departamentos onde todas as atividades são pensadas em determinado produto ou serviço;
  • Territorial: São as famosas filiais, onde a divisão de tarefas é feita de acordo com cada região;
  • Cliente: Quando uma empresa tem um nicho específico, para atender melhor seus clientes;
  • Processo ou equipamento: Departamento comum em fábricas, onde é feito a divisão de serviços de acordo com processos de produção;
  • Matriz: Os departamentos da matriz não exercem autoridade sobre os membros da equipe, sendo muito atentos ás mudanças da tecnologia.;
  • Mista: Quando uma empresa utiliza vários tipos de departamentalização para poder ter uma organização mais eficiente.
Veja também:  Como calcular a área do projeto? [Baixe a Planilha]

O que é staff no organograma?

Staff no organograma é um modelo de trabalho, onde há apenas um superior e uma equipe com diversos funcionários, a maioria destes profissionais são especialistas em determinado assunto que garantirá o crescimento e atingimento de metas da empresa.

O que é um programa de necessidades?

Programa de necessidades ou Briefing é o conjunto de todas as necessidades sociais e funcionais que seu cliente requer dentro do espaço a ser construído. Você irá precisar fazer um programa de necessidades para cada cliente, pois cada um tem uma necessidade ou patrimônio financeiro diferente.