Projeto de Arquitetura Criativo e Funcional: Como Desenvolver?

Hoje nós vamos falar sobre como fazer um projeto de arquitetura criativo e funcional, assista ao vídeo ou leia o nosso artigo abaixo.

Como Criar um Projeto de Arquitetura Criativo e Funcional?

A primeira coisa que eu quero te dizer é que eu ouvi muitas vezes as pessoas reclamarem dos projetos do Niemeyer. Dizem que por fora os projetos eram lindos e realmente são, eu tive a oportunidade de conhecer alguns, por exemplo o edifício Copam em São Paulo, no meu ponto de vista acho um prédio fenomenal, achei muito bonito.

Porém eu ouvia muitas pessoas dizendo que por fora eram lindos e por dentro eles não eram funcionais, com salas apertadas e com ventilação ruim. Mas onde eu estou querendo chegar com tudo isso; vamos trazer essa situação para o estado onde eu moro.

Aqui em Rondônia as vezes faz muito calor, mas não é tanto igual as pessoas pensam, pelo menos aqui na minha cidade (Vilhena) que foi eleita a melhor cidade com clima da região norte do Brasil.

Eu aposto que você já viu aquelas construções lindas, como aquelas casas cheias de vidro em volta, para você que está por fora, você pode até pensar que aquela casa é linda, é perfeita e daria de tudo para morar lá, entretanto, para quem está morando lá, aquela casa pode ser um “inferno” porque vai bater sol de manhã até o período da tarde.

Veja também:  Aprovação de Projeto de Prefeitura: 11 Documentos pedidos

Projeto de Arquitetura criativo e funcional: Como criar?

Onde eu quero chegar com isso, tem muitos arquitetos e engenheiros que criam os seus projetos analisando só a função estética, sem levar em consideração que: o calor vai entrar, se fizer um pé-direito pode ficar bonito mas vai gastar muito mais ar-condicionado, mais energia vai gastar. Agora se o seu cliente não se importar com isso você pode fazer o pé-direito mais alto sim.

O que eu quero dizer com você criar o seu projeto de arquitetura criativo e funcional, é você realmente entender a necessidade do seu cliente, e não apenas colocar o seu gosto, o seu “achismo” para fazer um projeto da maneira que você achar mais bonito.

Quer colocar aquela parede linda de vidros? Beleza! Coloque, mas qual lado da casa que eu posso fazer essa parede de vidro que menos vai afetar que o calor entre dentro dessa construção.

Conseguiu entender onde eu quero chegar? Não é simplesmente você pegar e jogar vidro aonde quiser e o seu cliente que se vire.

No meu ponto de vista eu não acho que as coisas sejam por aí. Por exemplo; tem formas de você criar um projeto muito bom, sem jogar vidro para todos os lados. Então no lado que tem menos sol você pode colocar mais vidro e no lado que tiver mais sol você pode por alguma pedra ou uma parede com mais espessura.

Então para responder essa duvida de como fazer um projeto funcional, você precisa analisar a vida do cliente, analisar quem vai morar nesse projeto que você está projetando, aqui vai ficar um casal, aqui vai ficar um homem solteiro. Então lembre-se que o projeto que você está fazendo é para o seu cliente e não é você que vai morar lá dentro.

Veja também:  Arquitetura Sustentável: Como aplicar e 6 vantagens da Arquitetura Verde

Projeto de Arquitetura criativo e funcional: Como criar?

Então para fazer o seu projeto funcional, vá de acordo com as necessidades do seu cliente. Ele quer uma lavanderia maior, ele realmente precisa que ela seja maior, então faça uma lavanderia maior.

Agora para fazer um projeto mais criativo, um projeto mais belo; eu gosto muito de me inspirar em outros projetos. Temos o Instagram, o Pinterest recheado de projetos e exemplos de como podemos fazer o nosso projeto. Vamos supor que você olhou um projeto e gostou de um pilar em diagonal. Pense aonde você pode aplicar o conceito desse pilar sem que o copie, mas que fique legal no meu projeto também.

Depois que você pegar todas as necessidades do seu cliente, você vai pode ir para a internet e analisar referências  e modelos e aí sim conseguir entregar o melhor projeto para o seu cliente.

Perguntas frequentes

Quais são as etapas de um projeto de arquitetura?

As etapas de um projeto de arquitetura são:

  • Conhecimento do terreno;
  • Levantamento das necessidades da construção;
  • Pré-projeto;
  • Croqui;
  • Planta, corte e 3d;
  • Cálculos;
  • Aprovação da prefeitura;
  • Planta Baixa;
  • Anteprojeto;
  • Planta de Cobertura;
  • Planta de Localização;
  • Planta de Situação.

Quem pode fazer projeto estrutural?

Quem pode fazer o projeto estrutural é o engenheiro, mas o arquiteto pode colaborar a obra.

Quem pode fazer projeto de interiores?

Quem pode fazer projeto de interiores é o designer e arquiteto de interiores, um profissional sem essas faculdades é somente um decorador.

O que é preciso para ser um designer de interiores?

Para ser designer de interiores é preciso de um curso técnico ou tecnólogo, muitas faculdades já estão aderindo o novo curso.

Quantos designer de interiores tem no Brasil?

No Brasil tem mais de 15 mil designers de interiores e esse número cresce cada vez mais.

Tem faculdade de design de interiores?

Tem faculdade de design de interiores, a maioria oferece cursos tecnólogos de 2 anos autorizado pelo MEC.

Veja também:  Paisagismo na Arquitetura: Guia para Arquitetos

Quais são os estilos de design de interiores?

Os estilos de design de interiores são:

  • Clássico;
  • Industrial;
  • Retrô;
  • Romântico;
  • Rústico;
  • Contemporâneo;
  • Minimalista;
  • High tech.

O que é uma planta de situação?

Uma planta de situação é semelhante a planta de localização, a planta de situação também traz uma vista superior do imóvel. A diferença é que o seu objetivo é mostrar a relação da obra com o entorno do lote. Ela contém informações importantes como as construções existentes no local, demolições futuras, restrições governamentais e cotas gerais lineares e angulares do terreno.

Conclusão

Espero ter respondido todas as suas dúvidas de como criar o seu projeto de arquitetura criativo e funcional, e assim conseguir captar cada vez mais clientes. Se por acaso tiver mais alguma pergunta, escreva aqui nos comentários. Abraços e até mais.