Arquitetura contemporânea, também conhecida como arquitetura pós-moderna, sucedendo a arquitetura moderna, abraça todos os movimentos arquitetônicos dos tempos atuais. Quer saber mais sobre esta arquitetura? Acompanhe!

O que é arquitetura contemporânea?

Arquitetura contemporânea

O que é arquitetura contemporânea?

É difícil definir a arquitetura contemporânea, pois ela sofre influências diferentes e reúne um conjunto de características. A arquitetura Contemporânea compreende todos os estilos arquitetônicos depois do modernismo, a partir da década de 80 e 90.

Ela carrega um caráter plural nada óbvio. Seu foco vai além da estética e conceito de design. Uma das suas características mais marcantes é a preocupação com a sustentabilidade e a utilização de materiais recicláveis e baixo consumo de energia.

Origem da arquitetura contemporânea

Este estilo teve início na década de 1980 e continua até hoje. Nas últimas décadas do século XX, surgiram várias tendências artísticas divergentes. Uma pequena parcela buscou seguir, ainda, os preceitos do modernismo, mas uma parte maior reagiu em relação às suas ideias.

Até 1970, os artistas do passado agiam sob um princípio rigoroso e sistemático da classe e após a Segunda Guerra Mundial, poucos se aventuraram a realizar críticas verdadeiramente construtivas sobre o movimento moderno.

Mas na década de 1980, tudo mudou, ao ponto das propostas artísticas evoluírem até para um grau de desconstrução. Já na década de 1990, os projetistas manifestaram novas preocupações, muito além da crítica ao modernismo.

Diferença entre arquitetura contemporânea e moderna

Na arquitetura, quando algo é caracterizado como “moderno”, quer fazer referência ao estilo que surgiu na década de XX.

Com o objetivo de romper a arte clássica e conservadora do século XIX, surgiu o movimento modernista em XX. Eles queriam abandonar o tradicional, com seus adornos e formas estéticas “superficiais”.

Passaram a ser adotadas formas minimalistas com linhas simples e que faziam a utilização de materiais como metal, concreto e vidro em seus aspectos mais naturais, deixando sua identidade aparente.

O ambiente aberto, layout inteiramente livre e cores neutras eram as principais características.

A arquitetura contemporânea é muito mais pessoal. Ela preza pela funcionalidade e pelo conforto, então o cotidiano do morador, sua rotina e preferências são levadas em conta. Combinando sempre materiais com tons neutros, cores e texturas e integrando os espaços.

Principais características da arquitetura contemporânea

Principais características da arquitetura contemporânea

Principais características da arquitetura contemporânea

Neste estilo arquitetônico, novos elementos se relacionam com elementos antigos, criando formas de expressão inéditas. Cada corrente da arquitetura moderna reinterpreta a arquitetura do passado de uma forma.

Às vezes por meio de uma releitura dos estilos, outras vezes por meio do ressignificado de elementos do período anterior. Ainda sim, existem pontos que se destacam nesse estilo arquitetônico e facilitam sua identificação.

Confira as 5 principais características da Arquitetura Contemporânea:

1. Minimalismo

Já dizia Mies van der Rohe, “menos é mais”, e é exatamente disso que se trata este ponto. Além de prezar a funcionalidade, a arquitetura contemporânea também privilegia o minimalismo.

Os projetos são concebidos com a ideia livre de excessos, utilizando a iluminação natural, com destaque para as grandes janelas e clarabóias. Com espaços simples e uso de formas geométricas.

O estilo minimalista prestigia a conexão entre os espaços, dando destaque e sofisticação aos ambientes, as 7 características que se destacam são:

  1. Iluminação natural;
  2. Simplicidade dos espaços;
  3. Estruturas limpas;
  4. Pouca ornamentação;
  5. Formas geométricas simples;
  6. Uso de materiais para dar personalidade e gerar interesse visual;
  7. O conceito de “less is more”.

2. Sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade surgiu para promover a harmonia entre a construção e a natureza. Esta é uma das características mais valorizadas na arquitetura contemporânea.

Fazendo de uso de materiais naturais e sustentáveis, como  pisos de bambu, bancas de granito e telhados vivos, da utilização de materiais recicláveis e não tóxicos como pisos feitos com materiais cuja fabricação não é agressiva ao meio-ambiente e tintas menos tóxicas.

Este estilo conta com o uso de elementos como o vidro, que faz essa interação dos ambientes externos com os internos. A exuberância no paisagismo também é uma característica forte aqui.

3. Tecnologia

A tecnologia evoluiu em todas as áreas e foi sendo inserida no nosso dia a dia ao ponto de se tornar indispensável. Na arquitetura não seria diferente. Hoje, os arquitetos utilizam da tecnologia em todo o processo construtivo, seja para o desenvolvimento, seja incorporando tecnologias ao projeto.

Existem programas específicos para a elaboração de projetos, que são usados por todos os profissionais pois ajudam na economia e flexibilidade do trabalho. Os principais programas são:

  • SketchUp

O SketchUp funciona de forma bem mais intuitiva do que os outros softwares presentes no mercado hoje. É um software bem claro e simplificado, com ferramentas bem definidas e desenvolvidas. Possibilita a fácil elaboração de diferentes formas e volumes.

Além do projeto arquitetônico, o programa também permite a modelagem de topografias mais complexas. A implantação por sua vez pode ser repensada e alterada de forma prática.

  • AutoCad

O Autocad te permite fazer tanto desenhos 2D quanto 3D. Comumente usado para desenhos técnicos, é possível fazer modelagem 3D e ainda facilita a comunicação entre profissionais trabalhando no mesmo projeto.

  • Revit

O Revit faz parte de uma tecnologia que está em ascendência, o BIM (Building Information Modeling), em português Modelagem de Informações de Construção. Este é um programa que teve suas funções desenvolvidas pensando nos profissionais de arquitetura. Nele também é possível compartilhar o acesso, assim qualquer colaborador pode entrar e editar o modelo.

  • V-Ray

O V-Ray é um plugin, ou seja ele é usado como uma extensão em programas de modelagem 3D como o SketchUp, 3DSMax e outros. Uma vez instalado ele possibilita a criação de imagens com acabamento foto-realístico. Em possibilidade de variações o V-Ray tem uma amplitude maior.

  • Lumion

O Lumion é um software desenvolvido para renderização, ou seja, ele transforma a modelagem em uma imagem foto-realista.Sendo uma ferramenta de renderização multifuncional o Lumion da vida instantânea ao seu projeto com paisagens realistas e contexto urbano, efeitos incríveis e milhares de objetos e materiais da biblioteca de conteúdo.

Entretanto, é importante destacar que a tecnologia não substitui o talento e o conhecimento do arquiteto. Ela deve ser apenas uma ferramenta auxiliar para desenvolvermos nossas idéias.

4. Elementos de alto padrão

Quem vê simplicidade como um característica pode pensar que a arquitetura contemporânea não tem preocupação com nada e pode ser feita de qualquer forma, mas não é bem assim.

Apesar de fomentar a simplicidade e o minimalismo, os elementos utilizados devem ser de alta qualidade. Utilizar elementos de qualidade para compor seus espaços é o que valoriza a beleza e promove um maior conforto.

Todos os elementos que decoram o ambiente, desde móveis à louças, devem seguir o ideal minimalista.

5. Contraste

A arquitetura contemporânea é muitas vezes descrita como um “caos controlado”. Saindo do pós-modernismo, marcado por desenhos mais lineares, a arquitetura contemporânea decidiu valorizar as formas distorcidas e fragmentadas, sendo caracterizada por muitos como agressiva, futurista e impactante.

Arquitetura contemporânea Brasileira

Na América Latina, houve um momento decisivo que marcou a arquitetura contemporânea na região: o apoio de Le Corbusier a dois jovens arquitetos modernistas brasileiros, Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

A arquitetura desenvolvida no período dos anos 80 e início de 90 até os dias atuais é marcada fortemente por linguagens projetuais comprometidas com a retomada do racionalismo, com tendências minimalistas.

O arquiteto atual não possui uma linguagem única, ele não é limitado por um estilo e apenas ele. Agora é feita uma reinterpretação da arquitetura do passado. A partir daí, novos elementos são introduzidos, sem que estes sejam obrigatórios em todas as formas de expressão.

A característica atual é a da pluralidade, da diversidade e da agregação de elementos e técnicas com um mesmo objetivo.

Obras de arquitetura contemporânea

Todas essas características podem ser vistas aplicadas em obras reconhecidas hoje. Acompanhe.

Museu Real de Ontário,  Canadá

Arquitetura contemporânea

Fonte: Tiqets

Localizado em Toronto, no Canadá, começou a ser construído em 1912.

O Royal Ontario Museum em Toronto chama atenção em todos os aspectos. Do lado de fora, apresenta uma fachada maravilhosa, espelhada, com um design super moderno e inovador.

Do lado de dentro, conta com um acervo super completo, com exposições sobre arte, arqueologia e ciências. É um dos principais museus de Toronto e do Canadá.

Este museu detém notáveis coleções de cerca de 6.000.000 de objectos divididos por Paleontologia, mineralogia, zoologia, geologia, antiguidades, numismática, arte aborígene, africana e asiática, arte europeia, história canadense, Arqueologia e Ciência.

Fundação Louis Vuitton, França

Arquitetura contemporânea

Fonte: Theinternationalman

Localizado em Paris, na França, O projeto responde ao cenário do Jardin d’Acclimatation, evocando a tradição dos edifícios de vidro dos jardins do século XIX.

O edifício foi construído à beira de um jardim d’água, criado especialmente para o projeto. É formado por um conjunto de blocos brancos (conhecidos como “os icebergs”) vestidos de painéis de concreto reforçado com fibras, cercado por doze imensas “velas” de vidro, apoiadas por vigas de madeira.

No edifício funciona um museu, um restaurante e uma livraria. Possui ainda um espaço multifuncional ao lado do hall de entrada que pode ser usado como um auditório com capacidade para 350 pessoas, espaço expositivo ou um local de eventos.

O projeto é reconhecido internacionalmente pela inovação em design digital e construção, estabelecendo um novo padrão para o uso de tecnologias digitais e de fabricação avançada. Um novo software foi desenvolvido especificamente para compartilhar e trabalhar com o desenho complexo.

Visando a sustentabilidade, a estrutura do telhado de vidro foi projetada para que edifício recolha e reuse a água da chuva e melhore a sua energia geotérmica.

Templo de Lótus, Índia

Arquitetura contemporânea

Fonte: Beatifulglobal

Situado em Nova Déli, na índia, o Templo de Lótus é uma casa de adoração Bahá’í. O edifício, projetado por Fariborz Sahba, foi concluído em 1986 e  já ganhou inúmeros prêmios de arquitetura.

Já recebeu cerca de 70 milhões de visitantes desde sua conclusão, se tornando um dos locais arquitetônicos mais frequentados do mundo.

O templo de Lótus é organizado como uma estrutura circular de nove lados que é composto por vinte e sete “folhas” (lajes de concreto revestidas em mármore), organizadas em grupos de três em cada um dos nove lados do templo.

O templo é construído principalmente de concreto e revestido em mármore grego, então seu exterior é de um branco prístino, enquanto o interior da estrutura revela uma cobertura com nervuras pré-fabricadas aparentes nos espaços de culto.

Foi designada como uma das 100 obras canônicas pela Architectural Society of China em 2000.

Elbphilharmonie, Alemanha

Arquitetura contemporânea

Fonte: Archdaily

Localizada em Hamburgo, na Alemanha, é uma das maiores e mais avançadas salas de concertos do mundo.

Seu projeto foi feito pelo escritório suíço de arquitetura Herzog & de Meuron, famosos pelo projeto do estádio Ninho de Pássaro, em Pequim.

Prevista para 2010, a Elbphilharmonie ficou pronta apenas em 2017 com um estouro no orçamento de 700 milhões de euros (o custo total foi de 860 milhões), exigindo novo aporte da prefeitura da cidade.

Museu Guggenheim, Espanha

Arquitetura contemporânea

Fonte: Pinterest

Situado na cidade basca de Bilbao, na Espanha, teve sua construção iniciada em 1992, sendo concluído 5 anos mais tarde.

Em 1991, o governo basco propôs à Fundação Solomon R. Guggenheim que financiasse um museu Guggenheim a ser construído na zona portuária degradada de Bilbao. Seu projeto foi parte de um esforço para revitalizar Bilbao e, hoje, recebe visitantes de todo o mundo.

Duas equipes, uma em Bilbao e outra em Los Angeles, trabalharam conjuntamente na elaboração do projeto, que só foi possível graças ao uso de um software CAD nos cálculos estruturais.

O museu é coberto por superfícies de titânio curvadas mostrando a influência das formas orgânicas muito presentes nos trabalhos de Gehry.

O edifício faz alusão às paisagens, a passagem estreita e o hall de entrada recordam um desfiladeiro, ou o uso de caminhos curvos e elementos de água em resposta ao Rio Nervión.

Teatro Nacional de Pequim, China

Arquitetura contemporânea

Fonte: Colegiodearquitetos

Localizado em Pequim, na China, projetado pelo Arquiteto francês Paul Andreu, o Teatro Nacional de Pequim, é uma casa de ópera. Inaugurada em 2007, tem cerca de 12000 m² de área construída e capacidade para 5452 pessoas sentadas.

Com um vão de 213 m e cerca de 46 metros de altura, o teatro está dividido em vários espaços que mesclam arte e arquitetura. Um dos principais auditórios é o Salão de ópera, é a maior sala de teatro e possui equipamentos avançados.

Outro grande salão é o Salão de Teatro, que tem capacidade para 1040 pessoas e é onde acontecem as apresentações da Ópera de Pequim. Possui ainda o Quinto espaço, que é composto por um corredor subterrâneo e um espaço destinado a artes plásticas.

Alguns arquitetos contemporâneos

Existem diversos arquitetos contemporâneos que se destacam no panorama nacional e internacional atualmente. Apresentamos a seguir alguns dos arquitetos em destaque que demonstram grande qualidade em seus projetos, servindo de inspiração para muitos arquitetos. Acompanhe!

Rem Koolhaas

Arquitetura contemporânea

Fonte: Wikipédia

Remment Lucas “Rem” Koolhaas, nascido em 17 de Novembro de 1944, é um arquiteto, urbanista e teórico da arquitetura neerlandês. É professor de arquitetura e desenho urbano na Universidade Harvard.

Juntamente com os arquitetos Madelon Vriesendorp, Elia Zenghelis e Zoe Zenghelis fundou em Londres, o OMA – Office for Metropolitan Architecture. Conhecido por suas impressionantes estruturas, muitas vezes desafiadoras da gravidade, Rem Koolhaas construiu uma reputação como um dos principais arquitetos do século XXI.

Arquitetura contemporânea

Fonte: Archdaily

Koolhaas reinventou o arranha-céu com sua sede em Pequim para CFTV. As duas torres do edifício são conectadas por uma seção em balanço de 246 pés conhecida como Overhang. O exterior é revestido de vidro sombreado pelo sol com um padrão impressionante de tubos de aço triangulados, que fazem parte da estrutura de suporte.

Tadao Ando

Arquitetura contemporânea

Fonte: Architectuul

Tadao Ando é um arquiteto japonês, professor emérito da Universidade de Tóquio, nascido em Osaka, em 13 de Setembro de 1941.

Recebeu o Prémio Pritzker de 1995, doando os cem mil dólares do prêmio para os órfãos do Terremoto de Kobe. O curioso é que Tadao Ando não recebeu nenhuma qualificação formal (estudos universitários) para exercer Arquitetura.

Uma das obras arquitetônicas de Tadao Ando de destaque é ​​a Igreja da Luz. Esta obra abraça a estrutura filosófica de Ando entre natureza e arquitetura, através da maneira pela qual a luz pode definir e criar novas percepções espaciais igualmente, se não mais, que as de suas estruturas concretas.

Arquitetura contemporânea

Fonte: Archdaily

Concluída em 1989, a Igreja da Luz foi uma reforma de um complexo cristão existente em Ibaraki. A nova igreja foi a primeira fase de uma reformulação completa – concluída mais tarde em 1999 – sob a estética do design de Ando.

Para Ando, ​​a Igreja da Luz é uma arquitetura da dualidade – a natureza dual da existência – sólida / vazia, clara / escura, severa / serena. As diferenças coexistentes deixam a igreja vazia de todo e qualquer ornamento, criando um espaço puro e sem adornos. A interseção de luz e sólido eleva a consciência dos ocupantes do espiritual e secular dentro de si.

Richard Meier

Arquitetura contemporânea

Fonte: Archpaper

Richard Meier, é um arquiteto americano, nascido em 12 de outubro de 1934, em Newark, New Jersey. Ganhador do Prêmio Pritzker de 1984, ele  é conhecido por sua filosofia de projeto, arquitetura abstrata e uso do branco em suas obras.

Ele se graduou em Arquitetura na Universidade de Cornell, em 1957. Em 1963 abriu seu próprio escritório em Nova York e na década seguinte alcançou fama no meio profissional, sendo considerado um dos arquitetos do “New York Five”.

O “New York Five” era um grupo de cinco arquitetos de Nova York: Richard Meier, Peter Eisenman, Charles Gwathmey, Michael Graves e John Hejduk. Eles compartilham uma lealdade pela arquitetura moderna e pela forma pura, recordando a obra de Le Corbusier entre os anos 1920 e 1930.

Richard Meier

Fonte: ArchDaily

De acordo com Meier: “a brancura permite que as ideias arquitetônicas sejam entendidas de forma mais clara – a diferença entre opacidade e transparência, cheio e vazio, estrutura e superfície”, explica. “Elas possuem maior clareza.”

Robert Venturi

Arquitetura contemporânea

Fonte: Pinterest

Robert Charles Venturi é um arquiteto norte-Americano, nascido em Junho de 1925, vencedor do prêmio Pritzker de 1991.

Venturi foi um crítico ferrenho da arquitetura moderna, publicando seu manifesto Complexidade e Contradição na arquitetura em 1966,tendo como base uma das bases das transformações que ocorreriam na arquitetura nas décadas de 1970 e 1980.

Ele defende uma arquitetura complexa e contraditória. Rejeita o “Less is more” –frase do poeta Robert Browning.

Uma das suas obras mais famosas é a Casa Vanna Venturi, ou “Casa da mãe”.

Arquitetura contemporânea

Fonte: ArchDaily

“A casa Vanna Venturi,o primogênito do movimento Pós-Moderno, veio a ser uma menina não um filho robusto destinado a ir adiante no mundo a proclamar corajosamente uma visão arquitetônica nova, mas uma bonita e mercurial filha que, cingida em timidez e ironia, clamava pela mudança por meio da arte sutil de persuasão.”

Marcio Kogan

Arquitetura contemporânea

Fonte: Esquemaimoveis

Marcio Kogan, é um arquiteto brasileiro, nascido em São Paulo, em 6 de março de 1952. Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1976.

Seu pai foi o engenheiro Aron Kogan, que se tornou conhecido nos anos 50 e 60 por projetar e construir grandes edifícios em São Paulo, como o Edifício São Vito, o Edifício Mirante do Vale (maior arranha-céus do Brasil, com 170 metros).

Os trabalhos de Kogan se caracterizam pelo detalhamento arquitetônico, simplicidade formal, forte relação entre espaço interno e externo, grande conforto climático sobretudo por meio de sustentabilidade passiva.

Ele também preza pelo uso de volumes puros, aplicação de elementos tradicionais da arquitetura brasileira como os muxarabis e pelo desenho de plantas internas funcionais.

Arquitetura contemporânea

Fonte: ArchDaily

A casa Paraty, projetada em 2009, tem cerca de 840 m² e está localizada na região da cidade colonial de Paraty e de Angra dos Reis (entre São Paulo e Rio de Janeiro).  A casa é composta por dois prismas modernos posicionados entre as grandes pedras brutas do litoral brasileiro.

Os volumes projetam-se para fora da montanha, quase na altura da praia, num balanço de 8 metros.

Rafael Moneo

Arquitetura contemporânea

Fonte: Gazeta do povo

José Rafael Moneo Vallés é um arquiteto espanhol, nascido em 9 de maio de 1937 em Tudela. Se formou em arquitetura em 1961 na Escola Técnica Superior de Arquitetura de Madrid.

Rafael Moneo ganhou uma bolsa de estudos na Academia Espanhola em Roma. Os dois anos seguintes foram de fundamental importância a carreira de Moneo, pelo impacto que a cidade de Roma teve na sua educação como arquiteto e pela oportunidade de contato com importantes arquitetos italianos como Paolo Portoghesi, Bruno Zevi e Manfredo Tafuri.

Moneo teve contato com arquitetos renomados, trabalhou em escritórios famosos e lecionou em diversos lugares e chegou a ser nomeado chefe do departamento de arquitetura da escola de Design da Universidade de Harvard.

Arquitetura contemporânea

Fonte: ArchDaily

Na atualidade, Moneo continua trabalhando com uma arquitetura duradoura, conservando ainda seu cargo de professor na Universidade de Harvard, onde leciona por duas semanas anualmente nas primaveras, além de desenvolver um amplo trabalho como conferencista, crítico e teórico de arquitetura.

Álvaro Siza

Arquitetura contemporânea

Fonte: It.clonline

Álvaro Joaquim [Carneiro] de Melo Siza Vieira, nascido em 25 de junho de 1933, é o arquiteto português mais premiado de todos os tempos.

Entre 1949 e 1955, estudou na Escola Superior de Belas-Artes do Porto, onde lecionou, de 1966 a 1969, voltando em 1976 (sempre como professor assistente).

Rapidamente ele conseguiu desenvolver a sua própria linguagem, baseada não só nas referências modernistas internacionais como também na forte tradição construtiva portuguesa, que resultaram em obras de grande requinte e detalhe no modernismo português.

Com uma extensa lista de premiações, e tendo ganhado o Prêmio Pritzker de 1992, mais um prêmio se junta ao currículo do arquiteto. Ele foi laureado com o Prêmio Nacional de Arquitetura da Espanha 2019.

Arquitetura contemporânea

Fonte: ArchDaily

Esta é a primeira obra de Álvaro Siza construída na China. Chamado “Edifício sobre a água” é um  edifício de escritórios sobre um lago artificial (que também funcionam como reservatório de água) de 100.000 m² do vasto complexo industrial.

O projeto levou quatro anos para ser concebido e concretizado, o projeto tem área construída de aproximadamente 11.000m²

Conclusão

A arquitetura contemporânea continua surpreendendo a todos, e por ser um estilo vigente, muita coisa ainda está por vir. Temos grandes nomes ainda executando obras deste estilo,  muitas outras obras finalizadas para estudarmos e nos inspirarmos.

Você já conhecia a arquitetura contemporânea? E todos os arquitetos citados acima? Conta pra gente nos comentários! Espero que este artigo tenha te ajudado, bons estudos e até mais!

Veja também: Mezanino: o que é, para que serve, tipos e softwares