Desenho Urbano: o que é? Veja 4 tipos

Quando falamos de desenho urbano, temos que falar sobre planejamento urbano, pois o desenho urbano está dentro do planejamento, afinal é a disposição, aparência e funcionalidade das cidades e, em particular, a forma e utilização do espaço público.

Por isso, destaca-se muito a sua importância, nesse artigo mostraremos tipos e exemplos de desenho urbano, os métodos e técnicas, tudo para um entendimento facilitado.

O desenho urbano é contextualizado como uma prática de desenho que requer um bom entendimento de outras implicâncias, tal como economia urbana, economia política e teoria social.

Veja também: Escala Arquitetura: como calcular escala de desenho técnico?

desenho urbano 01
Fonte: https://lopesdias.com.br/

O que é Desenho Urbano?

O Desenho urbano, de uma forma simples, é um campo de conhecimento multidisciplinar que aborda as áreas de urbanismo, paisagismo e arquitetura.

Com um nome autoexplicativo, é também diretamente ligado ao planejamento urbano e consiste em quatro atividades básicas:

  • Análise visual da área urbana;
  • Percepção do meio ambiente;
  • Identificação do comportamento ambiental;
  • Composição da morfologia urbana.

Então, podemos dizer que o desenho urbano é um estudo que busca a harmonia entre o espaço construído e as interações humanas, também, ele permite identificar quais são as atividades econômicas do local, o uso social, a relação com o ambiente natural, entre outras características importantes.

Veja também: Escala Arquitetura: como calcular escala de desenho técnico?

Planejamento Urbano e Desenho Urbano: quais as diferenças?

desenho urbano 02

O planejamento é algo muito importante, e, todos sabem a importância do planejamento urbano e, dos projetos arquitetônicos, mas, afinal, onde entra o desenho urbano?

Enquanto o planejamento urbano foca no crescimento das cidades e organização dos espaços, os projetos de arquitetura pensam na criação das edificações.

Mas e o desenho urbano? Quem faz o traçado das ruas, bairros, malhas viárias, questões relacionadas ao solo e ao meio ambiente?

É o desenho urbano. Com um nome muito auto-explicativo, a sua função é organizar todos os elementos e oferecer segurança, praticidade e bem-estar aos habitantes do local.

Veja também: Projeto de Paisagismo: O que é e Como fazer em 4 passos?

4 tipos de Desenho Urbano

Existem quatro tipos de desenho urbano, essenciais para o nosso entendimento, já que agora que você aprendeu o que é desenho urbano, vamos aprofundar um pouco mais o assunto e mostrar quais são os tipos de desenho urbano.

1. Desenho Urbano “total”

O primeiro é o desenho urbano total, o mesmo é quando uma única equipe controla todo o projeto. Não é muito comum no Brasil.

2. Desenho Urbano “all of a piece”

O desenho urbano “all of a piece”, nesse tipo uma equipe cria um plano geral que orienta a ação dos empreendedores que desejam construir na cidade.

Veja também:  Projeto executivo na arquitetura: o que é, o que deve conter e como criar

3. Desenho urbano “piece by piece”

No desenho urbano “piece by piece”, a produção das edificações é feita a partir de centenas ou milhares de decisões individuais, que devem obedecer a um conjunto de normas gerais.

Com isso, a construção de edificações é controlada por zoneamentos, incentivos e penalidades. Assim mantendo uma organização.

4. Desenho Urbano “plug-in”

O quarto tipo de desenho urbano, o “plug-in”, esse já segue o conceito da arquitetura urbana, que é um conjunto de ações pontuais com o objetivo de incentivar o desenvolvimento sustentável das cidades.

Desenho de cidade

desenho urbano 03

O desenho da cidade está em constante evolução, com o passar do tempo, buscar uma referência nas cidades do mundo, virou algo essencial, assim o que se refere à mudança de paradigma entre a cidade tradicional, do academicismo e a cidade do Movimento Moderno.

“Desenhar uma cidade não é apenas capturá-la no papel. É realmente conhecê-la, senti-la, torná-la sua.”  Nina Johansson

Veja também: Planta de situação: o que é e como fazer em 4 passos?

Desenho de bairro industrial

O desenho de bairro industrial é especifico e importante, pois os bairros industriais se encontram em regiões mais afastadas da cidade. Assim, predominam as indústrias e fábricas, por isso, precisam ser planejados e bem executados no desenho.

Em muitos desses bairros, em seu entorno, estão bairros resididos pelos trabalhadores empregados nas indústrias, nesse caso o planejamento tem que ser bem revisado, para evitar qualquer erro e possíveis riscos tóxicos.

Nem toda cidade tem bairros industriais, devido à preocupação com o meio ambiente e com as pessoas.

Veja também: Arquitetura contemporânea: o que é, características e obras

Exemplos de Desenho Urbano

Nada melhor que os exemplos para mostrar os desenhos de forma correta, separamos três exemplos que farão total diferença na hora de criar e desenhar.

Zona Urbana Desenho

desenho urbano 04

Desenho de Ruas e Avenidas

desenho urbano 05

Cidades brasileiras que possuem malha urbana reticulada

desenho urbano 06

Métodos e técnicas de desenho e projeto urbano

Nos métodos e técnicas, deverão ser utilizadas as metodologias de análise do espaço urbano e da paisagem, para assim fazer o desenho e projeto urbano.

Essas são as metodologias e técnicas de análise do espaço urbano, entre outros, como:

Produção de mapas mentais (Kevin Lynch) e a utilização dos cinco pontos empregados por Lynch em A imagem da cidade;

Os estudos por Kevin Lynch avançam significativamente na sistematização dos aportes teóricos e metodológicos aos processos ambientais, bem como das técnicas de investigação e projeto urbano.

Seu método de leitura é em categorias:

  • Os canais, elementos lineares a partir dos quais o observador se move e estabelece seu ponto de vista;
  • Os nós (ou cruzamentos), como intersecções entre canais ou pontos de convergência de fluxos ou atividades;
  • Os limites (bordos ou barreiras), definidos como elementos separadores ou articuladores entre áreas distintas;
  • Os distritos (ou bairros), como porções visualmente homogêneas do território dotadas de imagem e legibilidade particular;
  • Os marcos referenciais (landmarks), elementos de pontuação e orientação urbana, excepcionais ao entorno (monumentos, por exemplo).

Análise visual segundo Gordon Cullen (visão serial);

O método de Gordon Cullen é em visão serial:

  • Ou seja, visão serial é uma série de visados que evocam emoções do observador, de forma precisamente convicta.
  • A leitura é feita através do trajeto definido pelo observador, onde nele são marcadas setas simbolizando a visada.
  • No lado da planta baixa ficam organizadas as ilustrações que correspondem a cada visada, essa é a forma de organização desse método.

Análises morfológicas e tipológicas segundo critérios de interesse individual;

As análises morfológicas da cidade tem seu objetivo central à compreensão da realidade urbana, através do estudo das relações que se estabelecem entre os diferentes elementos urbanos, isto é, estudo profundo.

Veja também:  Empreendedorismo Na Arquitetura: 5 Dicas para se dar bem

Nesta análise é considerada também a cidade como o produto de um processo evolutivo e dinâmico, que aparenta as diferentes técnicas e realidades socioeconómicas que ao longo do espaço e do tempo a vão construindo e transformando.

Por isso o método morfológico e tipológico é de critério individual, pois precisa de uma analise centrada de um posicionamento.

Veja também: Instalações Prediais: O que é? 4 dicas sobre como fazer

Traçado urbano

desenho urbano 07Fonte: https://www.stantec.com/

Sobre o traçado urbano é certo afirmar que:

Deve-se começar pelas avenidas, ruas e passeios para pedestres. Tendo o mesmo resultado, pois depende da topografia, dos tipos de usuários e das razões pelas quais as vias são usadas.

Considera-se também que o traçado das vias pode ser aberto ou fechado, cada um deles tendo várias possibilidades de configuração.

Traçados ortogonais e não-ortogonais: diferenças

Também em todas as situações, os traçados ortogonais serão mais econômicos, pois as glebas resultantes serão mais regulares o que proporciona seu melhor aproveitamento e ocupação.

Os cruzamentos traçados não ortogonais são mais difíceis de tratar, especialmente no quesito visibilidade. Terão também uma maior área a ser pavimentada.

Veja também: Taxa de Ocupação: o que é, como calcular e normas

Malhas abertas

As malhas, que são traçados não ortogonais serão mais extensas, mais uma razão que leva ao aumento de custos.

Tem vantagens na adoção de uma malha aberta, são estas:

  • Crescimento de quantidade de lotes por hectare, aproximadamente 17,6% em comparação com a malha fechada;
  • Diminuição da rede de malha viária, 11,2%

Também tem as desvantagens:

  • Maior probabilidade de interrupção no caso de acidentes ou manutenção;
  • A distribuição de gás, coleta de lixo, etc., ficam mais complexos;
  • Os custos de transporte aumentam, pois as distâncias ficam maiores.

Traçados aberto-fechados

Estima-se que a melhor solução fosse a combinação dos traçados aberto-fechados.

Como exemplo, a boa alternativa é definir as vias de trânsito intenso e as arteriais com traçado fechado. Vias secundárias e de trânsito eventual podem ser abertas.

Em resumo, se quiser obter um traçado econômico, é importante usar o maior grão possível para a malha principal. Estas são uma das muitas considerações sobre o traçado urbano.

Veja também: Projetos de casas modernas: características e lindas inspirações

Considerando no desenho para a análise urbana:

desenho urbano 08

Separamos alguns dos recursos importantes para o desenho para análise urbana.

Mapa de Zoneamento

O Macroestudo do entorno, é uma características do lote em relação à certa região, características do ponto de vista do zoneamento urbano, legislação etc.

Uso e ocupação do solo

Nesse recurso, deve servir para identificar a atividade predominante do entorno, evidenciar a ausência de determinada atividade e dentre outros.

Mapa de cheios e vazios

Nesse mapa é possível identificar os tipos de ocupação, a disponibilidade de área livre, as relações entre público e privado, a morfologia urbana, a tipologia do sistema viário e demais fatores.

Mapa de visadas, pontos relevantes, visuais

São colocados para destacar as visuais a serem preservadas, as visuais menos interessantes, os pontos de vista que poderão ser criados, reforçados, alterados etc.

Topografia

Na topografia sua função é evidenciar as características físicas do terreno, tal como inclinação e desenho.

Portanto, conjugados os desenhos de planta e corte, podendo ser combinado com maquetes físicas e/ou digitais. Evidenciando possibilidades de ocupação ou não, de movimentação de terra e dentre outros.

Veja também: Maquete Eletrônica: importância, vantagens e principais programas

Mapa de Vegetação

desenho urbano 09Fonte: https://images.squarespace-cdn.com/

Sua função é indicar as áreas de concentração de vegetação, áreas de plantio, porte da vegetação e espécies, áreas de vegetação rarefeita etc.

Orientação solar e ventos dominantes

Sua função vai além de somente indicar os pontos cardeais.

Veja também:  Planta de situação: o que é e como fazer em 4 passos?

Serve para correlacionar com o microclima, apresentando local onde pode instalar determinados equipamentos, tais como piscina. Tem que estar relacionado com a setorização e direcionar o projeto da vegetação.

Sistema viário e Fluxos

Na estrutura viária é mencionada possibilidades de alteração ou explicitando condicionantes de acessos, evidenciar as principais vias e dentre outras, como:

  • Indicar áreas de pedestres e de veículos.
  • Rotas de transporte público.

É possível usar as imagens do GoogleEarth, mas é imprescindível a produção de mapas.

Veja também: Arquitetura Sustentável: Como aplicar e 6 vantagens da Arquitetura Verde

Concurso Projeto Urbano

desenho urbano 10

Muitas metrópoles do nosso país e do mundo enfrentam hoje sérios desafios com seus recursos hídricos e demais problemas de urbanização, como exemplo, a poluição das águas urbanas causam inundações, que é culpa de um processo de urbanização acelerado que, diante de circunstâncias, desconsidera as bases biofísicas de suas paisagens naturais.

Por isso que existem muitos cursos e concursos que, abordam temas imprescindíveis para os projetos urbanos, e através disso, buscando possíveis soluções.

Separamos um concurso que foi desenvolvido esse ano na Turquia, sobre desenho urbano, com um objetivo de solução para a Praça Taksim em Istambul.

Concurso Internacional – Desenho Urbano – Taksim – Istambul – Turquia

  • Promoção e organização: Municipalidade Metropolitana de Istambul.
  • Quem pode participar: Profissionais, sem restrição de nacionalidade.
  • Tipo de concurso: Internacional, aberto, em duas etapas.

Com esse Cronograma:

  • 10/05/2020 – Prazo final para envio dos projetos – Etapa 1
  • 14/05/2020 – Início do julgamento – Etapa 1
  • 19/05/2020 – Resultado da Etapa 1 / Início da Etapa 2
  • 29/06/2020 – Prazo final para envio dos projetos – Etapa 2
  • 03/07/2020 – Início do Julgamento – Etapa 2
  • 18/07/2020 – Cerimônia de premiação

A premiação foi surpreendente:

  • Selecionados para Etapa 2: 5.000 Euros
  • Finalistas: 50.000 Euros (3 projetos)
  • Menções: 10.000 Euros (5 projetos)

O concurso que foi realizado e propôs ao projeto vencedor, ser contratado para o desenvolvimento, e também escolhido entre os finalistas a partir de uma comissão formada pelo júri, usuários e o governo local.

Veja também: Projeto Hidrossanitário: Como fazer e 10 dicas de boas práticas

Conclusão

Concluímos a importância do desenho urbano e principalmente do planejamento, pois garante segurança para todos e um mundo mais ecologicamente correto, é o que buscamos todos os dias, melhorias para o nosso futuro.

Afirmamos que o desenho urbano pode e é considerado um instrumento essencial para a realização de um planejamento urbano, um liga ao outro, assim ambos realizam o que chamamos de uma cidade inteligente.

O que você achou do artigo? Deixe seu comentário abaixo, que teremos o prazer de responder, você pode também conhecer todos os materiais sobre arquitetura engenharia e designs disponíveis no site.

Abraços e até mais.

Quer aprender mais?
Aprenda a desenhar, fazer modelagem 2D / 3D e a renderizar projetos de arquitetura.

Faça o Curso de AutoCAD e Sketchup online