5 Principais Características Dos Projetos De Casas Modernas

Projetos de casas modernas são utilizadas até hoje. O modernismo se estende a diversas áreas, como arte e design.

Este estilo arquitetônico é facilmente confundido e por isso, preparamos este artigo para te ajudar a entender o que é um projeto moderno e como aplicar esse estilo.

Projetos de casas modernas: o que são?

Projetos de casas modernas

Casas modernas são construções que seguem o estilo moderno que predominou em boa parte do século XX. Os ideais de “moderno” surgiram na Europa e se espalharam pelo mundo.

Qual a diferença entre arquitetura moderna e contemporânea?

É muito comum que confundam a arquitetura moderna e a arquitetura contemporânea. Normalmente utilizam o termo “moderno” para se referir ao que é atual, mas na verdade, o período moderno aconteceu do final do século XIX até meados do século XX.

O início desse período foi marcado com a criação da Escola Bauhaus, a primeira escola de design do mundo, idealizada pelo arquiteto alemão Walter Gropius. No Brasil, esse movimento teve destaque com a Semana de Arte Moderna que oconteceu em 1922, em São Paulo.

Apesar de não estarmos vivendo o período moderno, o modernismo se espalhou tanto pelo mundo que até hoje sofremos influência de seus ideais, isso em todas as áreas, história, arte, ciência e claro, a arquitetura.

Características da arquitetura moderna

Projetos de casas modernas

 

A arquitetura moderna revolucionou o pensamento da época por suas características  diferentes. Entre as características está a preferência por elementos lineares e formas simples são muito usadas também aparências retangulares e figuras geométricas.

O concreto armado também é muito utilizado. Essa estrutura utiliza barras de aço para fortalecer a estrutura, essas barras podem ser moldadas, o que permite algumas variações de formato.

Casas modernas: o que faz de um projeto uma construção moderna?

1. Funcionalidade dos cômodos

Uma das principais características do modernismo. Aqui a forma passa a acompanhar a função. Antes a arquitetura era cheia de adornos e exageros, com o modernismo, esses adornos dão lugar a traços e estruturas mais limpas e práticas. Se algo não tem uma função é descartado. Todo o layout da residência é pensado para facilitar a locomoção e o acesso a todas as partes.

Veja também:  Tipos de Laje: Conheça 7 para usar na Construção

2. Iluminação natural

Por causa das aberturas, janelas em fita e os vãos livres, mais iluminação natural entra na casa. Junto com a iluminação natural vem a ventilação da parte externa. Uma casa com uma boa iluminação natural gera economia de energia. Portanto, esse fator é indispensável nas residências modernas, já que uma das características aqui é prezar pela sustentabilidade.

3. Projeto sustentável

A arquitetura sustentável vai desde o materiais utilizados na construção e os projetos de iluminação e ventilação. O objetivo aqui é obter uma arquitetura com máximo desempenho e com o menor impacto possível.

Os materiais também influenciam na sustentabilidade da edificação, dois exemplos de materiais são: o tijolo de solo-cimento, que é um tijolo fabricado sem utilizar forno a lenha, além de dispensar o acabamento com massa corrida e a madeira com certificação de origem, que é uma madeira extraída sem degradar o solo.

4. Estética dos ambientes

Seguindo a linha do design da arquitetura, a estética dos ambientes com influência moderna é mais minimalista e ampla. Esse minimalismo pode ser visto nas formas utilizadas e também na matéria prima utilizada, como por exemplo o concreto aparente, o aço e o vidro.

Projetos de casas modernas

Outras características de projetos de casas modernas

O arquiteto Le Corbusier propôs em 1926 os “5 pontos da arquitetura moderna” que são:

  1. Planta livre – Com a integração dos ambientes, os vãos ficaram mais livres. Além de áreas de circulação mais abertas,os vãos também são usados para trazer ventilação e luz para os ambientes. Aqui a estrutura é independente e isso permite o deslocamento das paredes.
  2. Fachada livre – A fachada livre é uma consequência da planta livre, como as paredes não são elementos estruturais não é necessário contabilizar nas fachadas.
  3. Pilotis – São como pilares. Pilotis são canos de aço que elevam as estruturas.
  4. Terraço jardim – Aqui os terraços das casas, que normalmente ficam sem uso, são transformados em jardins e criam espaços de convivência.
  5. Janelas em fita – Com objetivo de aumentar a iluminação natural e ventilação, as janelas em fitas são longas aberturas que proporcionam vistas panorâmicas.

Outras características da arquitetura moderna são:

Linhas retas

Projetos de casas modernas

 

Com a chegada do modernismo, os adornos foram sumindo e cada vez mais limpa foi ficando a arquitetura. Com isso o uso de linhas retas dominou o design.

Mezaninos

Projetos de casas modernas

O mezanino na arquitetura, nada mais é do que um ambiente em nível intermediário entre o térreo e o andar superior ou a altura máxima do pé direito da edificação.

Este ambiente é aplicado em cômodos com pé direito duplo ou mais. É uma área aberta que deve ser dotada de guarda-corpo para proteção, e que proporciona uma integração dos dois ambientes.

Veja também:  Como fazer um projeto de Arquitetura criativo e funcional? 2 Dicas

Salas de estar com pé direito duplo

Pé direito é a distância em linha reta do piso ao teto. A altura média de um pé direito é de 2,80 m, então um pé direito duplo tem altura entre 5 e 6 m. Essas grandes aberturas proporcionam sensação de amplitude e fazem o ambiente muito mais arejado e confortável termicamente.

Fachadas amplas

Projetos de casas modernas

As casas modernas têm fachadas bem amplas, com grandes janelas e aberturas.

Espaços abertos e cômodos integrados

Projetos de casas modernas

 

Aqui as paredes deixam de ser estruturais e os pesos são transferidos para pilares e vigas que suportam vãos bem maiores. Devido a isso, os espaços podem ser mais integrados pois não tem separações.

Presença da natureza

Projetos de casas modernas

 

A presença da natureza é um ponto de destaque nesse estilo arquitetônico. No cuidado com os jardins, e as grandes aberturas das construções conseguem proporcionar essa integração com a natureza.

Softwares mais utilizados em projetos de casas modernas

A cada ano, as empresas voltadas para os setores da construção, desenvolvem novas formas de projetar, cada vez mais eficientes.

Muitos programas voltados a desenho técnico, volumetria e renderização estão no mercado, mas ainda existem alguns que conseguiram se consolidar e por atender muito bem as necessidades dos profissionais de engenharia e arquitetura, ainda são usados e preferidos. Os principais softwares usados para o desenvolvimento de casas modernas são:

1. SketchUp

O SketchUp funciona de forma bem mais intuitiva do que os outros softwares presentes no mercado hoje. É um software bem claro e simplificado, com ferramentas bem definidas e desenvolvidas. Possibilita a fácil elaboração de diferentes formas e volumes.

2. AutoCad

O Autocad te permite fazer tanto desenhos 2D quanto 3D. Comumente usado para desenhos técnicos, é possível fazer modelagem 3D e ainda facilita a comunicação entre profissionais trabalhando no mesmo projeto.

3. Revit

O Revit faz parte de uma tecnologia que está em ascendência, o BIM (Building Information Modeling), em português Modelagem de Informações de Construção. Este é um programa que teve suas funções desenvolvidas pensando nos profissionais de arquitetura. Nele também é possível compartilhar o acesso, assim qualquer colaborador pode entrar e editar o modelo.

Inspirações de projetos para casas modernas

Ao falar de Arquitetura Moderna, existem algumas construções que vem a mente. Alguns arquitetos se destacaram nesse estilo e tem obras que são até hoje referência:

Villa Savoye

Esta é uma casa projetada na França pelo arquiteto franco-suíço Le Corbusier, em 1928. A Villa Savoye é considerada um dos maiores ícones da arquitetura moderna.

Casa da Cascata

Localizada no estado da Pensilvânia nos Estados Unidos, a Casa da Cascata foi projetada em 1934 pelo arquiteto Frank Lloyd Wright. A sua principal característica é o fato de ter sido erguida sobre uma pequena queda d’água, servindo-se dos elementos naturais ali presentes, como pedras, vegetação e a própria água, como constituintes da composição arquitetônica.

Veja também:  Mezanino: o que é, para que serve, tipos e softwares

Residência Farnsworth

Esta residência foi projetada em 1945 pelo arquiteto Mies van der Rohe. A construção foi concluída em 1951. As principais características do projeto são a transparência que é resultado do intenso uso da vedação em vidro, a fluidez dos espaços e a aparentemente inexistente conexao público-privado.

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Esta é a obra mais conhecida do arquiteto Affonso Eduardo Reidy. Foi inaugurado em 1948.

Masp

O Museu de Arte de São Paulo foi projetado por Lina Bo Bardi em 1968, e o edifício foi erguido no terreno do antigo Belvedere Trianon, na Avenida Paulista. O museu possui um vão com pé direito de 8 metros e 74 metros de comprimento e foi a obra com maior vão livre do mundo na época.

Casa de Vidro

Outra obra de Lina Bo Bardi, construída para ser sua residência. Ela está situada no meio da mata atlântica, e possui características claras de modernismo como muitos vidros que proporcionam iluminação natural e os pilotis que elevam a estrutura.

Conclusão

Mesmo que o modernismo tenha se destacado no século XX, ele se misturou com a arquitetura contemporânea e ainda influencia muito as construções. Suas características são bem definidas e podemos facilmente identificar seus ideais e elementos na arquitetura.

Os materiais que se destacam nesse estilo são o aço, o concreto e o vidro. Podemos identificar a influência da arquitetura moderna em diversos lugares do mundo.

Espero que este artigo possa ter te ajudado a entender um pouco mais sobre o modernismo. Conte para nós o que você achou. Você tem alguma dúvida? Só deixar seu comentário abaixo.

Um abraço, até mais!