Projeto Executivo na Arquitetura: Guia Completo

Projeto Executivo que é parte essencial do trabalho de um profissional que deseja crescer e ter maior visibilidade no mercado, por isso ele não pode ser esquecido.

Todo mundo quer se tornar um profissional completo e dominar cada fase de um projeto arquitetônico.

O domínio completo da elaboração de um projeto é essencial independentemente de onde você irá trabalhar. O projeto executivo é um requisito essencial em todos os setores, sejam eles públicos ou privados.

A consecução de um projeto arquitetônico é dividida em quatro fases, Estudo Preliminar, o Anteprojeto, o Projeto Legal e por fim o Projeto Executivo, das quais falaremos um um pouco mais aqui. Acompanhe!

O que é o projeto executivo de arquitetura?

O que é o projeto executivo de arquitetura?

O que é o projeto executivo de arquitetura?

Projeto executivo é o projeto detalhado da obra, ou seja, nele estão especificados os materiais e componentes que serão usados na execução do projeto.

O projeto executivo é o que inicia a obra, e o que dá todas as informações que o engenheiro precisa para realizar os cálculos estruturais, as instalações hidrosanitárias, etc.

Nele também são inseridas as coisas que achamos básicas para a execução da obra, detalhes que são indicados pelo arquiteto ou gestor da obra, como cálculo de mão de obra e orçamento dos materiais que serão utilizados.

Além do detalhamento de todos os componentes e sistemas que serão usados, o projeto executivo é constituído por um desenho que representa todos os detalhes da construção, que já foram citados na fase do projeto básico, porém no projeto executivo tudo é muito mais detalhado.

A importância do projeto executivo de arquitetura

A importância do projeto executivo de arquitetura

A importância do projeto executivo de arquitetura

O desenvolvimento de um projeto é cheio de etapas e o projeto executivo, pode-se dizer que é a etapa final.

E para chegar ao projeto executivo, diversas etapas foram executadas com sucesso, desde pegar a ideia inicial do cliente à fazê-la funcionar e se transformar em algo concreto.

É importante seguir todos os passos – e jamais pular uma etapa – para obter um bom projeto sem maiores problemas.

Se todas as etapas foram bem executadas, o trabalho do projeto executivo fica mais fácil, desde materiais, processos construtivos e exigências legais do município, tudo estará refletido no projeto.

Todos os detalhes que, os profissionais envolvidos na execução da obra do seu projeto, vão precisar, devem estar no projeto executivo. Por isso, aqui a atenção deve ser redobrada para que nada seja esquecido,evitando problemas futuros.

O projeto executivo de arquitetura e a ABNT

O projeto executivo de arquitetura e a ABNT

A ABNT é a Associação Brasileira De Normas Técnicas. Ela é responsável pela normalização técnica no Brasil. E a àrea da construção não fica de fora. Além de todas as exigências legais locais, ou seja, do município onde a obra será executada, ainda devemos seguir as normas da ABNT.

Todos os detalhes do projeto como a representação de cada etapa e os detalhes de obra, seja de edificações novas (construção, pré-fabricação, pré-moldagem e montagem) ou de edificações existentes (ampliação, redução,reforma, conservação, restauração e muitos outros), são dispostos nas NBR de arquitetura e engenharia.

Veja também:  Projeto de piscina: tipos, revestimentos e como fazer [7 DICAS]

De acordo com a NBR 13.531/95:

“Executar o detalhamento de todos os elementos do empreendimento, de modo a gerar um conjunto  de informações suficientes para a perfeita caracterização da obra/serviços a serem executadas, bem como a avaliação dos custos, métodos construtivos, e prazos e execução. Executar o detalhamento de todos os elementos do empreendimento e incorporar os detalhes necessários de produção dependendo do sistema construtivo. O resultado deve ser um conjunto de informações técnicas claras e objetivas sobre todos os elementos, sistemas e componentes do empreendimento. Essa fase se denomina: PE – projeto executivo.”

Para especificações de representação gráfica usamos a NBR 6492/94.

Diferença entre projeto básico e projeto executivo?

O projeto básico, como o nome já diz, tem o objetivo de definir com precisão as características básicas do empreendimento e o desempenho almejado na obra para que seja possível estimar o custo e prazo de execução.

Ele envolve os estudos preliminares, o anteprojeto, os estudos de viabilidade técnica e econômica, além da avaliação do impacto ambiental. Alguns dos pontos desta fase são:

  1. Levantamento topográfico;
  2. Sondagem;
  3. Projeto arquitetônico;
  4. Projeto de fundações;
  5. Projeto estrutural;
  6. Projetos adjacentes (hidráulica, elétrica, paisagismo, etc).

O projeto executivo é fase depois dessa. Aqui deve conter todos os elementos que, de acordo com a ABNT, são necessários para a execução completa da obra

Além dos detalhes arquitetônicos dos projetos, o projeto executivo também deve conter cálculos estruturais, cronograma, orçamento e especificação de todos os equipamentos que serão necessários para a execução da obra. Alguns dos pontos desta fase são:

  1. Quadro de materiais de acabamento;
  2. Quadro geral de áreas;
  3. Orçamento do projeto;
  4. Plantas (situação, localização, layout, forro, paisagismo, etc);
  5. Elevações;
  6. Cortes longitudinais, transversais e seções parciais.

O que contempla o projeto executivo?

O que contempla o projeto executivo?

O que contempla o projeto executivo?

1. Plantas e desenhos detalhados

A planta de um projeto executivo é o que guia o pessoal que vai executar a obra. Arquitetos, pedreiros, engenheiros e qualquer outro profissional envolvido nessa etapa, todos terão acesso à essa planta.

Ela será como um manual com as instruções que possibilitarão que os profissionais consigam reproduzir em escala a ideia proposta pelo arquiteto.

Ao diagramar essa prancha é de extrema importância que as informações estejam claras, sejam de fácil entendimento e dispostas de forma didática para evitar qualquer erro de leitura e compreensão do projeto.

Visando evitar erros de interpretação e de execução, o projeto deve conter todas as cotas, níveis, detalhes necessários e todo outro recurso gráfico para auxiliar a leitura.

2. Cálculos estruturais

projeto executivo de arquitetura

Os cálculos estruturais, são os mais importantes elementos do desenvolvimento de uma edificação. Cálculos exatos e bem feitos garantem a segurança estrutural da edificação, além de que estes cálculos são responsáveis pela obtenção dos custos de infra-estrutura e superestrutura da obra.

No caso de concreto armado, por exemplo, segundo a NBR- 12.722/1992, um projeto de cálculo estrutural deve conter:

  • Locação e carga nos pilares da fundação;
  • Características dos materiais empregados;
  • Plantas de formas de todo o projeto estrutural nas quais devem constar as seguintes indicações: Qualidade do concreto, e a qualidade dos aços empregados; tipos de acabamentos especiais constantes do projeto arquitetônico (concreto aparente, liso ou aplicado, etc); contra flecha e sobrecargas especiais; qualquer outra indicação que torne mais claro o projeto estrutural e as limitações de uso.
  • Desenhos de armação de todos os elementos do projeto estrutural;
  • Detalhes em escalas adequadas, para a correta interpretação do projeto estrutural, de acordo com a NBR-7191.

3. Especificações técnicas

As especificações técnicas são todas as normas que devem ser cumpridas para que o projeto esteja dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pela ABNT. É fundamental seguir a risca todas as normas técnicas, afinal podem surgir inconsistências que tornem a execução da obra difícil ou até inviável.

Veja também:  7 áreas de atuação do arquiteto para você explorar!

Então o sistema construtivo e a correta execução do mesmo, todos os ambientes e uma boa representação deles e cada material devem estar devidamente especificados.

4. Quantitativo de materiais e equipamentos

projeto executivo de arquitetura

Durante a execução  de uma obra, vários materiais e equipamentos diferentes são necessários, como por exemplo: ferramentas e maquitas.

Cada passo da obra deve ser planejado: quando cada função será executada e quando cada material entra no canteiro. Quando determinado trabalho for ser feito, todos os materiais necessários para sua execução já devem estar no local.

Isso evita atrasos e otimiza o funcionamento de toda a obra. Por isso é importante fazer um levantamento da quantidade de cada material e equipamento.

5. Planilhas de orçamento

projeto executivo de arquitetura

A planilha de orçamento é definida a partir da relação dos materiais necessários. Deve-se anexar o orçamento de todos os fornecedores e prestadores de serviço. Assim conseguimos definir as melhores opções para manter uma obra econômica e não estourar o orçamento.

6. Preços negociados

projeto executivo de arquitetura

Além dos orçamentos, incluir as negociações com os fornecedores é muito importante. Um projeto executivo completo e de qualidade deve ter a melhor técnica combinada ao melhor preço.

Por isso é importante pesquisar bastante os fornecedores e negociar com eles, para conseguir equipamentos e materiais com o melhor-custo benefício. Definir quais áreas e materiais são prioridade também é uma opção.

Etapas anteriores ao projeto executivo de arquitetura

Um projeto de arquitetura envolve uma série de etapas. Resumidamente, essas etapas são:

  1. Levantamento;
  2. Estudo preliminar;
  3. Anteprojeto;
  4. Projeto Legal;
  5. Projeto executivo.

Portanto, até chegar ao projeto executivo, temos 4 etapas de projeto que devem ser desenvolvidas com precisão e qualidade para garantir o sucesso do resultado final.

Cada uma dessas etapas tem suas ramificações e detalhamento, e todas elas são importantes na cadeia de construção de um projeto.

Quer entender melhor sobre as etapas de um projeto de arquitetura, como desenvolver cada uma, como cobrar pelo seu projeto, e muito mais?  Acesse.

Checklist projeto executivo arquitetura

Checklist projeto executivo arquitetura

Checklist projeto executivo arquitetura

O projeto executivo pode ser realizado antes de uma licitação ou concomitante à execução de uma obra, mas, desde que seja após a aprovação do projeto básico.

É imprescindível organizar e checar todos os elementos antes de dar esta fase como finalizada. Para te ajudar listamos aqui todos os pontos do projeto executivo:

  • Planta de Localização e Situação;
  • Planta Baixa de Layout;
  • Planta Esquema Sistemas Hidráulico e Elétrico;
  • Planta de Forro;
  • Planta de Acabamentos e Isolamentos;
  • Planta de Paginação de Piso;
  • Planta de Decoração;
  • Planta de Paisagismo e Pavimentação Externa;
  • Elevações;
  • Cortes longitudinais, transversais e seções parciais;
  • Quadro geral de áreas.

Existem outros pontos que devem ser feitos, porém, eles podem contar com parceria de outros profissionais. Tudo vai depender da complexidade das tarefas e da capacitação de cada profissional naquela área. São elas:

  • Orçamento de Projeto;
  • Plano de Urbanização;
  • Plano de Construção e Reforma;
  • Plano de Instalação de Obras;
  • Plano de Sondagem e Terraplanagem;
  • Plano de Drenagem;
  • Plano de Infraestrutura e Superestrutura;
  • Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio;
  • Estudos de Acessibilidades;
  • Plano de Circulações Verticais;
  • Plano de Climatização e Exaustão;
  • Plano de Sistema de Segurança;
  • Plano de Comunicação e Lógica;
  • Plano de Sinalizações;
  • Planta de Construção e Demolição;
  • Planta Estrutural;
  • Planta Elétrica;
  • Planta Hidráulica;
  • Planta Sanitária;
  • Planta Luminotécnica;
  • Quadro de cargas;
  • Cronograma de execuções e serviços complementares;
  • Memoriais Descritivos;
  • Detalhes revestimentos, vedações, impermeabilizações, esquadrias e outros.
Veja também:  Wood frame, o que é? Vantagens, desvantagens e características

Dependendo do tipo de projeto, o projeto executivo ainda pode incluir maquete, folders e lista de fornecedores, isso pode ser necessário em um empreendimento imobiliário, por exemplo.

Dicas para criar um projeto executivo

Dicas para criar um projeto executivo

Dicas para criar um projeto executivo

Projetos executivos são o terror de muitos desenhistas, já que os detalhes para sua elaboração são extremamente importantes, aqui a atenção aos mínimos detalhes precisa ser redobrada.

Para realizar este tipo de projeto, o conhecimento de técnicas construtivas precisa ser grande, claro que isso tudo é facilitado se você mesmo desenhar o seu, já que você pode alterar e modifica-lo a vontade.

Mas, tenha em mente que para criação de um bom projeto executivo é muito importante o estudo e buscar se manter informado, já que atenção aos detalhes, saber por onde e como começar a criar o seu, são parte fundamental do início da sua futura carreira de sucesso.

As fases de um projeto básico já são muito extensas e detalhadas e as de um projeto executivo não são diferentes, é necessário que o estudante e o profissional adquiram a vivência e a experiência necessária para conseguir criar  com segurança.

Se você já se perguntou o porquê de as faculdades pedirem estágios aos alunos aí está o motivo, precisamos entender a construção de um projeto real, para que possamos identificar cada fase com mais facilidade e conseguir enxergar cada uma separadamente quando for a nossa vez de criar.

É indispensável que haja uma boa interação entre a equipe e todos os profissionais envolvidos no desenvolvimento de um projeto para que todas as dúvidas possam ser solucionadas fácil e rapidamente, evitando maiores problemas e otimizando o tempo.

Uma dica muito importante é: Use os melhores softwares para desenvolver seu projeto executivo. Softwares que utilizam o sistema BIM, por exemplo, são mais completos e podem auxiliar a otimizar o tempo total.

Um dos programas mais conhecidos hoje, que possui essa tecnologia é o Revit. Por ser um programa embasado na tecnologia BIM, o Revit é super completo e possibilita que o usuário desenvolva praticamente todas as etapas da criação de um projeto e seus sistemas complementares nele. Com o nosso curso de Revit você economiza seu tempo. Acesse o curso de Revit.

Conclusão

Se manter atualizado sobre os materiais, acabamentos e as novidades no processo de construção é fator primordial e pode fazer a diferença na hora de facilitar desde a criação do projeto até a fase de acabamentos.

Precisamos juntamente com isso, entender a rotina e os processos de construção, além de adquirir a vivência que um profissional já atuante tem.

Agora que você já entende melhor do que se trata, pode começar a pesquisar e aprender mais ainda para se tornar um profissional, ou estudante ainda mais capacitado. Foco e determinação são essenciais, nunca se esqueça disso!