Elétrica Residencial: Tudo que você precisa saber

A instalação elétrica residencial é um assunto muito especifico, até hoje gera muitas dúvidas em arquitetos, afinal não tem muitas aulas com esse conteúdo na faculdade de arquitetura.

Mas conhecer e entender os conceitos básicos de uma instalação elétrica residencial é fundamental para uma obra, para projetos arquitetônicos e para a carreira de arquiteto.

Contudo, se você não sabe muita coisa sobre elétrica residencial, não se preocupe. Esse artigo te ajudará a dar os primeiros passos. Confira.

O que é um projeto elétrico?

elétrica residencial 02

Um projeto elétrico é a representação gráfica de todas as futuras instalações elétricas de uma residência, com detalhes de todas as ramificações, fiações, circuitos e proteções.

O projetista estabelece todos os locais onde serão instalados os pontos de iluminação, os interruptores, as tomadas, os circuitos elétricos, a posição do quadro de distribuição e dos dispositivos de proteção, e outros detalhes específicos da instalação.

É um projeto complementar, somente para realizar a instalação elétrica residencial adequada, é necessário que o arquiteto faça o briefing do projeto para evitar qualquer erro.

Veja também: Projeto Elétrico Residencial simples ou completo: Como fazer?

Importância do projeto elétrico residencial

elétrica residencial 03

O objetivo central de uma instalação elétrica residencial é promover segurança aos moradores de acordo com os padrões definidos pela ABNT, além de trazer praticidade para o funcionamento dos eletrodomésticos e eletroeletrônicos, afinal a possibilidade de usar vários aparelhos simultaneamente, agora é uma exigência.

Com um projeto elétrico residencial organizado evitamos curto-circuito, choques elétricos, funcionamento errado dos aparelhos e até mesmo incêndios. Um projeto elétrico é indispensável.

É importante também que essas instalações elétricas sejam flexíveis e tenham capacidade de reserva, pois é vantajosa uma abertura a mais caso seja necessário instalar um novo quadro de energia ou outras instalações.

O que é e como é formada a elétrica residencial básica? Conceitos básicos

elétrica residencial 04

No sistema internacional, a unidade de medida é Watt, sendo assim a maioria dos eletrodomésticos e eletroeletrônicos vem com essa medição.

Com isso, cada vez mais o VA aparece como medida de potência, sendo inclusive usado na NBR 5410. Você sabe o que é VA (volt-ampère)? É a potência aparente prevista, o que se espera para determinado circuito de energia.

Esclarecendo que essa medida é usada para determinar o dimensionamento no projeto de instalação elétrica e não o consumo, nesse caso, utiliza-se o Watts, que é a potência real, ou seja, o que realmente será consumido de energia.

Importante frisar que caso um aparelho eletrônico venha com a medida de potência VA, é possível convertê-la em Watts para descobrir qual é o consumo energético.

Esses são alguns dos conceitos de como é formada a elétrica residencial no nível básico, ainda tem muitas ramificações que são válidas.

Alguns circuitos utilizarão o sistema bifásico, ou seja, duas fases para alimentar esse circuito. É muito utilizado em circuitos que alimentam chuveiros, ar condicionado, equipamentos pesados.

Veja também:  Arquiteto De Sucesso: 14 Dicas para se tornar um

Veja também: Escala Arquitetura: como calcular escala de desenho técnico?

Como fazer a instalação elétrica residencial? Passo a passo

Para fazer uma instalação elétrica residencial precisa seguir alguns passos, que fazem total diferença para uma instalação correta e sem dor de cabeça futura.

Faça a planta baixa

Para ter uma instalação correta, precisa começar pelo desenho da planta baixa da residência. No desenho é essencial identificar as dimensões do imóvel para aplicar as regras da ABNT referentes à instalação elétrica.

Também o projeto luminotécnico é indispensável para criar o projeto elétrico e iniciar a instalação.

Dimensionamento e Cálculos

elétrica residencial 05

A primeira coisa que se deve fazer para realizar o dimensionamento tanto do disjuntor quanto dos cabos é fazer o levantamento da potência total de todos os circuitos, assim fica exatamente acertado tudo para a instalação adequada.

Pensando em simplificar e ter um melhor entendimento, separamos uma lista de como usar numa residência que possua seis circuitos, sendo eles:

  • Circuito 1 de Iluminação de 900W;
  • Circuito 2 para tomadas de TUG de 1.100W;
  • Circuito 3 outro circuito de Tomadas TUG de 1.100W;
  • Circuito 4 para chuveiro TUE de 7.500W;
  • Circuito 5 destinado a máquina de lavar TUE de 1.200W;
  • Circuito 6 para micro-ondas TUE de 1.100W.

Veja também: O que é Cálculo Estrutural? Passo a passo e melhor programa

Defina os pontos de luz

elétrica residencial 06

Para ser definido corretamente, a ABNT tem algumas regras referentes a cargas de iluminação em cada ambiente, separamos algumas delas:

  • Em cômodos ou dependências com área igual ou inferior a 6 m², deve ser prevista uma carga mínima de 100 VA;
  • Em cômodo ou dependências com área superior a 6 m², deve ser prevista uma carga mínima de 100 VA para os primeiros 6 m² , acrescida de 60 VA para cada aumento de 4 m² inteiros.

Defina os pontos de tomada de uso geral (TUG)

Referente ao número de tomadas na instalação elétrica confira algumas regras:

  • Em banheiros, deve ser previsto pelo menos um ponto de tomada, próximo ao lavatório, atendidas as restrições de 9.1;
  • Em cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, cozinha-área de serviço, lavanderias e locais análogos, deve ser previsto no mínimo um ponto de tomada para cada 3,5 m, ou fração de perímetro, sendo que acima da bancada da pia devem ser previstas no mínimo duas tomadas de corrente, no mesmo ponto ou em pontos distintos;
  • Em varandas, deve ser previsto pelo menos um ponto de tomada;
  • Em salas e dormitórios devem ser previstos pelo menos um ponto de tomada para cada 5 m, ou fração de perímetro, devendo esses pontos ser espaçados tão uniformemente quanto possível;

Veja também: Contrato de Arquitetura: Modelos e 6 Dicas certeiras!

Determine tomadas de uso específico (TUE)

elétrica residencial 07

Para que o projeto elétrico residencial atenda corretamente ao que se espera da edificação, é necessário calcular quais tomadas serão usadas em uso específico, como chuveiro, ar condicionado, lavadora de louças, etc.

Veja também: Projeto Hidrossanitário: Como fazer e 10 dicas de boas práticas

Calcule a potência total

elétrica residencial 08

Nesse passo, o profissional soma as potências de cada cômodo e encontra a potência total das cargas, sendo essa medida determinada em Watts.

Com essa informação, é definido o tipo de disjuntor que será usado na instalação elétrica residencial.

Crie circuitos elétricos

elétrica residencial 09

Nessa etapa é preciso entender que um circuito elétrico é uma ligação de elementos, como geradores, condutores, receptores, resistores e interruptores, feita por meio de fios condutores, que formam um caminho fechado que produz uma corrente elétrica.

É necessário ter um circuito em uma instalação elétrica? Por quê? Sim. Porque cada cômodo tem uma necessidade energética específica, e os circuitos são criados para atender essas especificações.

Veja também:  Instalações Prediais: O que é? 4 dicas sobre como fazer

O erro mais comum em uma instalação elétrica é sobrecarregar um mesmo disjuntor com vários equipamentos, é fundamental entender que cada circuito precisa ter um disjuntor dimensionado para funcionar de forma segura e eficiente.

Como na norma NBR 5410, locais com equipamentos de maior potência como cozinhas, banheiros, lavanderias e copas precisam ter um circuito elétrico exclusivo para cada uma.

Com a potência mínima para alguns aparelhos, como:

  • Torneira elétrica (3000W);
  • Chuveiro elétrico (7500W);
  • Máquina de lavar louça (2000W);
  • Micro-ondas (1500W) e forno elétrico (1500W).

Veja também: Projetos de casas: para que serve, como criar, programas e inspirações

Desenhe o posicionamento dos dutos

O próximo passo é definir o posicionamento dos dutos para garantir uma instalação elétrica correta e eficiente, os mesmos podem ser instalados embutidos no forro ou de forma aparente.

Com isso, a decoração industrial como tubulações elétricas aparentes é uma tendência dos últimos anos, muito utilizada.

Realize as ligações elétricas

No final, chega a hora do profissional eletricista analisar o projeto e iniciar a instalação elétrica residencial.

Uma observação válida é que o projeto de elétrica precisa ser acompanhando por um projeto luminotécnico, que vai oferecer soluções personalizadas de iluminação para o cliente.

elétrica residencial 10

Quais os erros mais comuns na Instalação Elétrica Residencial?

É possível em uma instalação ter muitos erros, alguns são muito frequentes e podem interferir no resultado final de toda a instalação elétrica residencial.

É muito importante ter o conhecimento dessas falhas, assim você conseguirá evitar problemas como esses abaixo:

  • Sobrecarregar disjuntores;
  • Não instalar o DR (diferencial residual);
  • Utilizar disjuntores incompatíveis com os cabos elétricos;
  • Adquirir fios e cabos “desbitolados” ou materiais de qualidade inferior;
  • Não utilizar as bitolas corretas;
  • Não realizar o aterramento;
  • Utilizar benjamins e extensões de forma inadequada;
  • Não realizar revisões e manutenções;
  • Trocar o chuveiro por um mais potente sem que o circuito aguente;
  • Não ter tomadas de uso específic;
  • Não contratar profissionais qualificados;
  • Deixar a fiação exposta.

Veja também: Planta Humanizada: o que é, como fazer e principais programas

Elétrica Residencial: 5 Dicas para a instalação do projeto

Hoje em dia é inadmissível ter falhas nas instalações, por isso separamos 5 dicas para você ter uma instalação de sucesso, acredite é fundamental usá-las.

1. Não sobrecarregar disjuntores

Essa dica é superimportante, o ideal é que seja instalado um disjuntor para cada circuito e um geral no quadro de distribuição, para que não ocorra sobrecarga em nenhum deles.

Quando muitas cargas estão associadas a um mesmo disjuntor, há possibilidade de ocorrência de sobrecarga e curto-circuito, que podem gerar incêndios e queima de aparelhos elétricos.

2. Usar disjuntores compatíveis com os cabos elétricos

elétrica residencial 11

A utilização de disjuntores compatíveis com os cabos elétricos é importante, pois, se houver algum curto-circuito na fiação, o disjuntor detecta e abre o circuito automaticamente.

3. Instalar o DR (diferencial residual)

O DR é indispensável pois ele é responsável pela proteção das pessoas.

Principalmente em locais que podem ter presença de água, como cozinhas, banheiros, áreas de serviço, piscinas, saunas etc. O ideal é o uso de DRs de alta sensibilidade, que são os menores ou iguais a 30 mA.

4. Qualidade nos materiais

A compra de materiais de alta qualidade é superimportante, pois evita erros até antes das instalações. Por isso busque referências e dicas de eletricistas, afinal eles tem contato maior e geralmente sabem todos os materiais corretos para cada instalação.

5. Manutenção e revisão

As manutenções e revisões são fundamentais para ter sempre um balanceamento adiantado de tudo, assim prevenir situações desnecessárias e também economiza muito.

Perguntas comuns sobre Elétrica Residencial

Existem perguntas pertinentes e importantes, elas estão em todo lugar, na internet e no pensamento do seu cliente, e, é muito bom saber respondê-las, porque além de ter credibilidade, você pode até fechar o projeto e ter um cliente fixo.

Veja também:  Aprovação de Projeto de Prefeitura: 11 Documentos pedidos

Quanto custa a instalação elétrica de uma residência?

elétrica residencial 12

O preço médio de um eletricista para fazer a instalação elétrica em uma obra nova, gira em torno de R$ 2.000,00, podendo variar de acordo com as peculiaridades do trabalho.

Veja também: Como Precificar Serviços e Projetos de Arquitetura? 7 Formas

Quais os tipos de fios para instalação elétrica?

elétrica residencial 13

Depende muito de cada instalação, mas os fios mais usados são:

  • Fio sólido;
  • Cabo flexível e cabo rígido;
  • Cabos PP;
  • Cabos paralelos.

Como funciona a tomada elétrica?

elétrica residencial 14

A funcionalidade de uma tomada elétrica é importante, por ser um ponto de conexão que fornece eletricidade a um plugue.

As mais comuns têm dois terminais, fase + neutro (no caso de monofásico), ou fase + fase (no caso de bifásico). Também tem algumas tomadas e plugues que têm um terceiro pino, denominado “terra“.

Veja também: Instalações Prediais: O que é? 4 dicas sobre como fazer

Como dimensionar disjuntor?

elétrica residencial 15

O dimensionamento ideal para cada circuito, com o cálculo básico a ser usado é o da lei de Ohm, onde devemos separar os circuitos de iluminação, tomada de uso geral e tomada de uso específico.

Em cada circuito deve-se fazer o cálculo de corrente total do mesmo e após isso determinar o disjuntor.

A forma mais fácil de dimensionar um disjuntor é dividindo a Potência do circuito que o disjuntor vai alimentar pela tensão que terá esse circuito, ex: 1000watts / 220volts = 4,54ampéres, ou seja, vai precisar de um disjuntor acima do resultado da nossa conta.

Como instalar quadro de distribuição residencial monofásico?

Para a montagem e instalação é preciso saber qual será a caixa de distribuição a ser utilizada, para isso deverá ser feito a divisão de circuitos, e o dimensionamento dos componentes de proteção, como por exemplo, o dimensionamento dos disjuntores e cabos elétricos.

Depois de feito toda essa análise, o quadro de distribuição pode ser instalado.

Veja também: Planta de situação: o que é e como fazer em 4 passos?

Qual o melhor fio para instalação elétrica residencial?

Como já explicamos, certifique-se de que os materiais estão de acordo com a norma brasileira de instalações elétricas de baixa tensão, na qual a seção mínima para fios e cabos em circuito de iluminação é de 1,5 mm². Já para circuitos de força, como tomadas, são 2,5 mm².

Após entender as noções e as regras da ABNT, escolha uma marca boa e conhecida.

Conclusão

A instalação elétrica residencial é um fator importante para complemento no projeto residencial, pois ela define detalhadamente todos os passos que precisamos seguir.

Foi fácil de entender como funciona uma instalação elétrica? Então, compartilhe com seus amigos nas redes sociais e não se esqueça de também nos acompanhar nas redes sociais, lá compartilhamos muitas dicas para você.

Deixe seu comentário e se tiver alguma dúvida, fique a vontade, teremos o prazer de responder. Até a próxima.

Quer aprender mais?
Aprenda a desenhar, fazer modelagem 2D / 3D e a renderizar projetos de arquitetura.

Faça o Curso de AutoCAD e Sketchup online